Programa Aprendiz na Escola certificará 300 estudantes para o mercado de trabalho

19 de dezembro de 2016

Nesta terça-feira (20), o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), promove a cerimônia de certificação de 300 estudantes que concluíram o Programa Aprendiz na Escola. Os jovens fazem parte do ensino médio da rede estadual e, por meio da iniciativa, tiveram a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. A solenidade de entrega dos certificados terá início às 9h, na sede da Seduc, e contará com a presença do secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino; do procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho do Ceará, Antonio de Oliveira Lima; da diretora do Instituto Aliança com o Adolescente, Ilma Oliveira; e da assessora do Gabinete da Seduc, Marisa Aquino.

O programa é desenvolvido em escolas regulares de nove municípios cearenses. Atualmente, são ofertadas 14 turmas para os cursos de Operador de Loja e Varejo e Serviços Administrativos, que compreendem carga horária de 29 horas semanais. O currículo é pensado para proporcionar, além da inserção no mundo do trabalho, uma qualificação profissional.

A iniciativa, que começou no ano de 2012 e teve o primeiro ciclo de formação concluído em 2014, já beneficiou mais de 2 mil alunos. O Ceará é pioneiro na adoção deste modelo de ensino. O jovem se prepara durante os três anos do ensino médio, e na 3ª série, tem a possibilidade de aderir ao programa. Com isso, consegue acesso ao primeiro emprego, aumentando consideravelmente as chances de ingresso no mercado profissional após sair da escola.

A ação foi reconhecida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). Em novembro passado, representantes de 27 países da América Latina e do Caribe tiveram a oportunidade de conhecer a metodologia utilizada, em encontro realizado na Capital cearense.

O contrato de aprendizagem entre os estudantes e as empresas é assinado por um ano. Aos jovens, são garantidos todos os benefícios previstos pela legislação trabalhista: salário mínimo, férias, décimo terceiro e vale-transporte.

Durante todo o processo, a Seduc acompanha o desenvolvimento dos alunos tanto na escola quanto na empresa, observando notas e frequências. O objetivo é garantir a formação qualificada dos estudantes sem prejudicar a aprendizagem na escola.

Metodologia

De acordo com a metodologia do programa, o estudante permanece na escola pela manhã, onde aprende as disciplinas da base comum curricular, e vai para a empresa no período da tarde, a fim de exercitar a parte prática. Em dois dias na semana, o aluno volta à escola no turno da noite, para ter aulas do curso optado. Além disso, independentemente do programa escolhido, todos recebem aulas das matérias de Desenvolvimento Pessoal e Social (DPS) e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Para realizar o programa, a Seduc conta com o apoio do Instituto Aliança, que proporciona a formação dos professores; da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Estado (STDS), que cuida do alinhamento com as empresas; e do Ministério Público do Trabalho (MPT), que junto com a Superintendência Regional do Trabalho (SRT), fiscaliza as empresas parceiras.

19.12.2016

Assessoria de Comunicação da Seduc
imprensa@seduc.ce.gov.br
3101.3972