Adolescentes buscam recomeço com a escolarização

19 de abril de 2017 # # # #

Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo. Lígia Duarte Assessoria de Comunicação (85) 3216-3714/98967-6965

As unidades de Fortaleza estão recebendo aulas nos períodos da manhã e tarde

A educação é um dos pilares estruturantes do novo modelo de gestão que a Seas propõe, pois a partir dela pode-se construir novos rumos e possibilidades de vida para os adolescentes privados de liberdade. Dentro desta perspectiva as unidades socioeducativas do Estado estão ofertando aulas escolares regulares desde o último dia 20 de março.

Por meio de cooperação interinstitucional entre a Superintendência Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas), a Secretaria Municipal da Educação (SME) e a Secretaria da Educação (Seduc), os centros estão ministrando aulas através das modalidades de alfabetização e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Acompanhando o calendário escolar anual da rede pública Municipal e Estadual de ensino, as aulas estão sendo ministradas nos períodos da manhã e tarde.

O projeto da escolarização é um passo importante para reintegração dos adolescentes a sociedade, já que muitos entram no sistema socioeducativo com histórico de abandono e evasão escolar. De acordo com o coordenador da Rede Salesiana de Ação Social, Padre Agnaldo Silva o desinteresse pela escola pode levá-los para a vida do crime. “Muitos desses adolescentes entram no mundo do crime porque a primeira ação, problema na vida deles foi abandonar a escola e a partir desse desinteresse, eles acabam iniciando no mundo do crime, pelo contato com as drogas.”

Para a coordenadora de diretrizes socioeducativas Francisca Silva, a escolarização das unidades é um dos momentos mais importantes do sistema socioeducativo. “A educação é um dos pilares que dão sustentabilidade a vida desses adolescentes. É a partir da escolarização que ele será capaz de fazer novas opções, novas escolhas, escolhas estas que vão possibilitar novos rumos à vida desses adolescentes. Portanto toda a Superintendência está fazendo um esforço conjunto para que esses adolescentes possam retomar ou reiniciar a escolarização.”

Todas as 16 unidades do Estado possuem professores, no total são 14 profissionais da SME, e 20 da SEDUC, esse número pode aumentar de acordo com a demanda nas unidades.
Capacitação e Planejamento

Antes do início das aulas foi ofertado um curso de capacitação para os profissionais que estão atuando nos centros socioeducativos. Nos dias 13 e 14 de março, os educadores e pedagogos participaram de palestras e oficinas a respeito do ensino nas unidades organizada pelos gestores da Seas, SME e Seduc. No dia 15 de março, os professores lotados pelo Município e Estado começaram com suas atividades de planejamento dentro dos Centros Socioeducativos.

Durante os três dias seguintes, os educadores fizeram um trabalho de planejamento de aulas com os pedagogos das unidades e fizeram uma roda de conversa com os adolescentes para apresentar o conteúdo programado para esta semana.

Núcleo de comunicação

  • Assessor Especial de Comunicação Chagas Vieira
  • Coordenadora de Imprensa Ana Cristina Cavalcante
  • Porta-voz Thiago Cafardo
  • Gestora de Conteúdo Wania Caldas
  • Gestor de Fotografia José Wagner
  • Fotografia Oficial Carlos Gibaja
  • Gestores de Secretarias Ciro Câmara Ana Martins Sabrina Lima
  • Comunicação Institucional Giselle Dutra
  • Gestor de Rádio Lúcio Filho
  • Gestor de TV Weberte Lemos
  • Gestor de Web Bruno Bacs
  • Gestor de Reportagem Wilson Zanini
  • Reportagem André Victor Rodrigues Thiago Sampaio Caio Faheina
  • Assessoria Primeira Dama Déborah Vanessa Wiarlen Ribeiro
  • Fotografia Ariel Gomes Marcos Studart Tiago Stille Nívia Uchôa Lia de Paula
  • Mídia Sociais Alyne Castro Daniel Santos Yuri Lobato