Governo do Ceará entrega 144 kits de brinquedos a municípios atendidos pelo Padin

14 de setembro de 2017 # # # #

Assessoria de Comunicação da Seduc Juliana Sampaio imprensa@seduc.ce.gov.br

Possibilitar o desenvolvimento integral das crianças por meio do estímulo de processos de aprendizagem e de cuidados. Com este objetivo, a Secretaria da Educação (Seduc) entregou, na manhã desta quinta-feira (14), 144 kits de brinquedos aos 35 municípios atendidos pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (Padin). O evento, realizado na sede da Seduc, contou com a presença do secretário da Educação, Idilvan Alencar, da primeira-dama, Onélia Leite de Santana, da secretária municipal de Educação, Dalila Saldanha, e de prefeitos.

Cada município recebeu quatro kits com brinquedos e artesanatos populares e coleções de literatura infantil para crianças da faixa etária de 0 a 3 anos e 11 meses de idade. Estes materiais serão usados durante os encontros coletivos e comunitários e as visitas domiciliares às famílias atendidas pelo Programa. Foi investido cerca de R$ 1 milhão na aquisição dos kits.

Este é um investimento muito importante porque tem um reflexo direto na escolaridade das crianças. Os kits vão ajudar neste processo de aprendizagem e de estímulos na primeira infância. Os brinquedos são apenas uma parte desta ação. Nós temos formação para gestores de creches e visitas domiciliares. É uma experiência nova não só no Ceará, mas no Brasil, no que diz respeito à educação das crianças”, destacou Idilvan Alencar.

Lançado em junho de 2016, o Padin tem como finalidade formar competências familiares necessárias para garantir o bem-estar físico, emocional, social, cultural, a linguagem, o desenvolvimento cognitivo, as habilidades de comunicação e os conhecimentos gerais na primeira infância.

A iniciativa está inserida em um dos eixos do Programa Mais Infância Ceará, desenvolvido pelo Gabinete da Primeira-Dama do Estado, que consiste em três pilares: “Tempo de Brincar”, “Tempo de Crescer” e “Tempo de Aprender”.

“A neurociência está aí para explicar e demonstrar a necessidade de investir na primeira infância. O estímulo positivo, o acompanhamento, o fortalecimento de vínculo da família, o brincar, o contato com os pais e com a comunidade vão colaborar no desenvolvimento da criança. A gente acredita que, brincando, a criança está compreendendo o mundo de uma forma melhor e, com certeza, será um jovem, um adolescente com um futuro melhor e mais equilibrado emocionalmente. Então a gente precisa investir na primeira infância”, frisou a primeira-dama.

O Padin está dentro do “Tempo de Crescer”, que visa à construção de uma rede de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários por meio de serviços e formações que contemplem profissionais, pais e cuidadores. A ação prevê visitas domiciliares, encontros coletivos e comunitários para acompanhar e orientar as mães, os pais e/ou os cuidadores das crianças de 0 a 3 anos e 11 meses.