PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Urgência e emergência funcionam normalmente no carnaval

28 de fevereiro de 2019 - 16:43 # # # #

UPA - Assessoria de Comunicação

No Carnaval, entre os dias 2 e 5 de março, os serviços de urgência e emergência em saúde funcionarão normalmente, incluindo as Unidades de Pronto Atendimento (UPA). As UPAs funcionam 24 horas e atendem com base na classificação de risco, que indica a urgência e gravidade de cada caso.

A população pode buscar atendimento em uma UPA 24h para problemas como pressão alta, febre, diarreia, vômito, dor intensa no peito ou na cabeça, falta de ar, cortes e quedas. Recebem prioridades os pacientes em situações mais urgentes, independentemente da idade e hora em que chegaram à unidade.

“O paciente com ‘perfil UPA’ é aquele que chega com febre alta, fraturas, pequenos cortes, infarto, derrame, cólicas renais, falta de ar, crises convulsivas, dores fortes no peito ou vômito, por exemplo. Nesses casos sim, a UPA deve ser procurada”, ressalta João Paulo Ferreira, coordenador médico da UPA Messejana.

Daniela Reis, 28, procurou na quarta-feira, 26, atendimento para sua filha, Maria Clara, 4, na UPA Messejana. A criança estava com febre alta e dores no corpo e foi diagnosticada com virose. De acordo com a classificação de risco, a menina recebeu a pulseira laranja (caso muito urgente) e foi rapidamente atendida.

“É a segunda vez que venho aqui por atenderem muito bem a minha filha. Por curiosidade, a primeira vez também foi no período de carnaval. Só tenho que agradecer aos profissionais da UPA”, diz Daniela, após ver a filha com um sorriso no rosto.

Classificação de risco

O paciente que chega a uma UPA 24h, passa primeiro pelo acolhimento, onde é feito sua ficha. Em seguida, é classificado por um enfermeiro, de acordo com a gravidade do seu problema. Essa classificação de risco é baseada em um protocolo, onde o paciente é identificado por meio de pulseiras em cinco cores diferentes, cada uma representando o nível de atenção requerida.

Se o caso é de emergência sob risco de morte, o paciente recebe a pulseira vermelha. Muito urgente, mas sem risco à vida, é identificado com a pulseira laranja. A cor amarela, indica urgência, mas o paciente possui condições clínicas para aguardar a avaliação médica. O verde aponta para pouca urgência, exigindo atendimento apenas ambulatorial. Por último, o azul representa o paciente não urgente, podendo aguardar atendimento no consultório.