PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Cuidados simples podem evitar leptospirose

7 de março de 2019 - 16:26 # # # #

Suzana de Araújo Mont'Alverne - Ascom Lacen

A leptospirose é uma doença infecciosa, causada por uma bactéria presente na urina de ratos e outros animais, a leptospira. “A bactéria está presente na água e a pessoa com algum ferimento ou arranhão pode ser contaminada através desse contato”, explica a farmacêutica Karene Cavalcante, do Laboratório Central de Saúde (Lacen), do Governo do Ceará.

A transmissão acontece através do contato com poças de água formadas pela chuva, lama de esgoto ou até mesmo rios contaminados. Manter a casa limpa, especialmente a cozinha, o jardim e o quintal, ajuda na prevenção. Assim como a limpeza das vasilhas dos animais de estimação e armazenamento do lixo com os restos de alimentos.

Lacen

O Lacen atende os 184 municípios cearenses. Em 2018, realizou 254 análises. Destas, 47 apresentaram laudo positivo para a doença. No ano anterior foram 250 amostras, com 23 positivas. O exame é feito por meio da verificação de anticorpos.

“A investigação é feita através de amostras sanguíneas, que devem ser coletadas a partir do sétimo dia do surgimento das manifestações. A análise sorológica é feita no Lacen”, explica a farmacêutica.

O diagnóstico sorológico é importante, já que a leptospirose apresenta sintomas parecidos com outras doenças infecciosas. São dores no corpo e cabeça, febre, diarreia, vômito e tosse.

Dores na panturrilha e icterícia (coloração amarelada na pele e mucosas) também estão entre os primeiros sintomas, que podem se manifestar de um a 30 dias após o contato com a água contaminada. “Ao notar os primeiros sintomas, a pessoa deve procurar um posto de saúde”, orienta Karene.