PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Titular da Segurança apresenta uso de tecnologia no combate ao crime no Ceará em seminário no RJ

3 de abril de 2019 - 11:25 # # # #

Ascom SSPDS

O seminário acontece como parte da programação da LAAD Defense & Security – Feira Internacional de Defesa e Segurança, onde também ocorre a LXXII Reunião do Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública (Consesp)

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, André Costa, palestrou, nessa terça-feira (2), no VII Seminário Segurança LAAD, no Rio Centro, no Rio de Janeiro. O gestor realizou apresentação com o tema: “Da Defesa Social a Resposta Beligerante: uso de tecnologia e estratégia no combate aos atentados no Ceará”. O evento integra a programação da LAAD Defense & Security – Feira Internacional de Defesa e Segurança e acontece entre os dias 02 e 05 de abril. Em paralelo, está sendo realizada ainda a LXXII Reunião do Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública (Consesp). Além do titular da SSPDS-CE, também palestraram no VII Seminário Segurança LAAD os secretários Maurício Teles, da Bahia; José Pachá, de Rondônia; Alexandre Bustamante, do Mato Grosso; Ranolfo Vieira, do Rio Grande do Sul; e João Campos, de São Paulo.

“Os estados têm nos buscado muito pra entender e aprender sobre as nossas tecnologias. Mas o que temos dito é que a tecnologia, na verdade, é um dos pilares para apoiar o mais importante que são as estratégias a serem adotadas. Aqui, explicamos a forma como o Estado do Ceará agiu e combateu as ações criminosas no mês de janeiro. Temos utilizado alguns conceitos de guerra assimétrica aplicados à segurança pública. Avançamos de um Estado mais de defesa ou de proteção social para ações mais beligerantes. Ou seja, saímos de uma situação defensiva para uma situação ofensiva contra as ações criminosas orquestradas. Obviamente, contextualizando como a tecnologia vem em apoio a estratégia como um todo; como o Spia (Sistema Policial Indicativo de Abordagem), o Crime Watcher (sistema analítico de dados) e o Big Data (é alimentado por cerca de 50 sistemas dos órgãos de segurança pública do Ceará e de instituições parceiras, que fornecem informações, em tempo real, facilitando o processo de investigação, inteligência e tomada de decisão), por exemplo, têm nos dado suporte; como utilizamos a tecnologia e a enquadramos dentro dessa estratégia”, frisou o secretário André Costa.

Consesp

Em paralelo à LAAD Defense & Security – Feira Internacional de Defesa e Segurança, acontece a LXXII Reunião do Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública (Consesp), nestas terça (02) e quarta-feira (03). Hoje, primeiro dia do encontro, foi realizada a votação para eleição do presidente e dos vice-presidentes do colegiado. O secretário da Bahia, Maurício Teles, foi reconduzido à presidência do Consesp.

Foram definidos os nomes ainda do secretário geral, Cristiano Barbosa Sampaio (SSP-TO); do vice-presidente Região Sul, Ranolfo Vieira Junior (SSP-RS); vice-presidente Região Sudeste – General João Camilo de Campos (SSP-SP); vice-presidente Região Centro-Oeste, Anderson Gustavo Torres (SSP-DF); vice-presidente Norte, Louismar Bonates (SSP-AM); e vice-presidente Nordeste, Fábio Abreu (SSP-PI).

O secretário André Costa destacou a importância da atuação do colegiado para que as pautas dos Estados, no que dizem respeito à segurança pública, continuem sendo debatidas e demandadas ao Governo Federal. “Já temos um trabalho em andamento, mas há muitos secretários novos, então precisamos alinhar as prioridades com os que chegaram do início do ano pra cá. Tivemos muitas pautas que viraram realidade no ano passado, como a criação de um Ministério próprio (da Segurança Pública), que esse ano foi desfeito; a aprovação da Lei do Susp (Sistema Único de Segurança Pública); o financiamento da segurança pública fundo a fundo, da União para os Estados. Eram pautas que tínhamos e que avançaram. Agora vamos estabelecer e trabalhar quais serão as novas demandas, quais vamos defender. Esperamos que o Ministério (da Justiça e Segurança Pública) esteja sempre aberto para ouvir as nossas sugestões, que tenha o Consesp como órgãos consultivo e aproveite a experiência dos secretários estaduais”, frisou o titular da SSPDS-CE.