PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Oficinas terapêuticas melhoram autoestima e recuperação de pacientes

24 de abril de 2019 - 12:15 # # # # #

Ascom HSJ

O material é simples. Um pouco de corante, massa de biscuit, papel, pincéis, tesoura e palitos de picolé. As tarefas também são simples: criar desenhos ou caricaturas e montar ímãs de geladeira. Ainda vale a temática da Páscoa, por isso a escolha da Denise (nome fictício) foi o ímã no formato de cenoura. Ela está internada há dois meses no Hospital São José (HSJ), do Governo do Ceará, para o tratamento de tuberculose.

Denise sabe que, além da arte, o movimento com as mãos nessa produção ajuda a fortalecer a musculatura do braço direito, que ficou prejudicada por complicações com a doença. “Sempre que tem, eu venho. Esqueço um pouco da rotina no leito e venho aprender arte, conversar um pouco. Mesmo de máscara, dá para conversar e sorrir”, diz a jovem de 23 anos.

Essa saída do leito para atividades criativas faz parte das oficinas terapêuticas desenvolvidas semanalmente pela equipe de Terapia Ocupacional do Hospital São José. “Nesses momentos são aproveitadas as potencialidades dos pacientes e acompanhantes. Eles se sentem úteis, criativos. A tristeza e a timidez de muitos pacientes acabam, mesmo por algumas horas, aqui”, afirma a coordenadora das oficinas terapêuticas do HSJ, a terapeuta ocupacional Lúcia Helena.

E tímido foi chegando o Pedro Valdenir de Sousa. Há uma semana acompanhando o cunhado que está internado em uma das enfermarias do HSJ, ele disse que nunca teve habilidade para nenhum trabalho manual. Ainda assim, o autônomo de 49 anos recebeu orientações e fez um bom trabalho.

“Nem sabia que um hospital oferecia uma coisa assim tão interessante para nós acompanhantes. Fiquei surpreso em me chamarem para participar e mais surpreso ainda de ter conseguido aprender a fazer algo que nunca tinha feito na vida. É uma pecinha simples, mas é de minha autoria”, comemora Valdenir.

Resgate do cotidiano do paciente

Além das oficinas, o trabalho da equipe de terapia ocupacional do Hospital São José também acontece na brinquedoteca. “Quando o paciente é internado, há uma quebra na rotina. Nós buscamos a manutenção da autonomia e independência do paciente nas suas atividades da vida diária, permitindo a ele desenvolver novas habilidades, rever prioridades. Sejam elas cognitivas, motoras, psíquicas”, enfatiza a gerente do serviço de terapia ocupacional do HSJ, Márcia Carvalho.

A equipe de terapia ocupacional do Hospital São José promove ações de prevenção, proteção, intervenção e reabilitação do usuário. Ou seja, as atividades incluem tanto o paciente quanto seu acompanhante. “Essas intervenções que podem ocorrer no leito ou em atividades fora dele, interfere significativamente na qualidade de vida do paciente e da família”, ressalta.

Serviço

As oficinas terapêuticas acontecem nas tardes das quartas-feiras para pacientes e acompanhantes. As atividades são variadas e a cada semana, os participantes aprendem algum tipo de arte desenvolvida pelas terapeutas ocupacionais do HSJ e por voluntários.