PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Projeto estimula a leitura entre colaboradores

13 de novembro de 2019 - 16:43 # # # #

Alexandra Souza - Ascom HGWA

Incentivar o hábito da leitura e propiciar um pouco de entretenimento para os colaboradores são alguns dos objetivos do projeto Biblioteca Itinerante, que há quase três anos, está em execução no Hospital Geral Waldemar Alcântara (HGWA), do Governo do Ceará.

Todas as quartas-feiras, pela manhã, os livros são expostos em um local de grande circulação da unidade para que os colaboradores possam escolher o exemplar que irão ler nos próximos 15 dias, prazo estabelecido para devolução do livro. O empréstimo pode ser renovado por igual período, caso a leitura ainda não tenha sido concluída.

O hospital recebe doação de livros, desde o início do projeto. Atualmente, o acervo possui 187 volumes, devidamente catalogados. São romances, autobiografias, livros de ficção, autoajuda, literatura religiosa e policial que têm ajudado os profissionais do HGWA a desenvolverem amor pelo hábito de ler, assim como levar boas mensagens aos pacientes e acompanhantes.

“Todo o aprendizado é compartilhado com os colegas de trabalho, familiares e pacientes assistidos pelo Hospital”. É o que assegura a técnica administrativa, Silvanice dos Anjos. Ela já teve a oportunidade de ler 80% do acervo e é uma consultora para os colegas. Incentiva, dá dicas de leitura e o melhor, ama ler e aprender cada dia mais.

“Ler é a coisa que mais gosto de fazer na vida. Leio em todos os momentos que tenho livre. Minha vida mudou muito com a leitura, porque me ajuda a formar opiniões, a ter mais imaginação e criatividade, me acalma e me faz uma pessoa melhor. A leitura foi uma herança que meu pai me deixou. Toda vez que eu pego um livro, lembro dele com muita afetividade”, disse emocionada.

A gerente de risco do Hospital e idealizadora do projeto, Djane Filizola, explica que a leitura impacta de modo muito positivo no dia a dia dos colaboradores, tornando o contato com o outro mais fluido e humanizado, o que auxilia no cuidado ao paciente. “Estamos plantando uma sementinha do bem. Nosso desejo é que o hábito da leitura possa ser cultivado e compartilhado com aqueles com quem nossos funcionários convivem, dentro e fora do hospital”, afirmou.