PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

SPS promove 18 dias de ativismo pela visibilidade trans e contra a transfobia

27 de janeiro de 2020 - 15:47 # # # #

Ascom SPS

Cursos de capacitação técnica, seminários, rodas literárias, palestras, filmes e debates marcam os 18 dias de ativismo pela visibilidade trans e enfrentamento à transfobia no Ceará que se iniciam nesta quarta-feira (29), dia nacional da visibilidade trans, e prossegue até 15 de fevereiro, dia estadual de enfrentamento à transfobia. Promovido pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para LGBT, o movimento tem como tema “Respeito, Inclusão e Oportunidade” e busca dialogar com setores público, empresarial e sociedade civil sobre os desafios, resistência e direito à vida de mulheres travestis, transexuais e homens trans.

“Os eventos serão realizados na Região Metropolitana de Fortaleza, Sertão Central, Cariri e Norte do Estado, como forma de estimular a luta contra o preconceito e a transfobia em todo o Ceará. É também nosso objetivo fortalecer a campanha Ceará de Todxs e celebrar os avanços conquistados nos últimos anos”, aponta o coordenador de políticas para LGBT, Narciso Junior.

Entre as ações promovidas pela SPS, destacam-se o I Seminário Regional Transdiálogo Vidas Trans Importam, em Sobral, no dia 30, e o I Workshop Estadual de Inclusão de Pessoas Trans no Mercado de Trabalho Formal: Desafios e Possibilidades de Inclusão e Respeito, no dia 14 de fevereiro, em Fortaleza. “Queremos visibilizar esse público, trabalhar suas identidades, a possibilidade de se afirmarem. Ao mesmo tempo, queremos garantir condições para que eles acessem o mercado de trabalho”, pontua a secretária-executiva de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Lia Gomes.

O seminário tem como objetivo compartilhar experiências exitosas, na perspectiva de sensibilizar as empresas para inserção desses tralhadores e trabalhadoras no mercado de trabalho formal.

Orientações jurídicas para a retificação de registro civil de pessoas trans, mutirão de agendamento para emissão de RG, seminários de formação para redes socioassistenciais de cidades do Interior e ciclo de palestras nos Centros de Inclusão Tecnológica e Social também estão na programação.

Desafios, porém, ainda se impõem às pessoas trans, sobretudo quanto à empregabilidade no mercado formal de trabalho, educação e qualificação profissional, como forma de lhes assegurar emprego, renda e garantia de uma vida digna. “É fato que nos últimos anos, registramos várias conquistas, mas precisamos avançar mais, garantindo proteção social, mais segurança e oportunidades de trabalho e cidadania à população trans”, destaca Samilla Aires, orientadora da coordenadoria LGBT da SPS.

Programação

Quarta (29 de janeiro)
Respeitando as Identidades de Gênero para Inclusão e Oportunidades
Formação com servidores do CITS Mucuripe, às 14h

Quinta (30 de janeiro)
Respeitando as Identidades de Gênero para Inclusão e Oportunidades
Formação com servidores do CITS São Bernardo, às 14h

Respeito ao nome social e enfrentamento à transfobia institucional: Desafios e possibilidades de inclusão e respeito.
Auditório do Ministério do Trabalho, às 14h

I Seminário Regional TRANSdialogo Vidas Trans Importam
Auditório do IFCE Campus Sobral, às 8h

Sexta (31 de janeiro)
Cine Debate TRANSLocal
Casa Transformar, às 15h

Terça (4 de fevereiro)
Respeitando as Identidades de Gênero para Inclusão e Oportunidades
Formação com servidores do CITS Aerolândia, às 14h

Resistir para Existir
Roda literária com Vitoria Holanda, autora do livro O casulo de Dandara
Igreja Apostólica Filhos da Luz, às 18h

Quarta (5 de fevereiro)
Respeitando as Identidades de Gênero para Inclusão e Oportunidades
Formação com servidores do CITS Parque São José, às 14h

Quinta (6 de fevereiro)
Respeitando as Identidades de Gênero para Inclusão e Oportunidades
Formação com servidores do CITS José Walter, às 14h

Sexta (7 de fevereiro)
Respeito ao nome social, enfrentamento à transfobia institucional em busca de inclusão e oportunidade
Palestra de qualificação no atendimento a pessoas trans no Hospital São José

Resistir para Existir
Roda Literária com Vitoria Holanda, autora do livro O casulo de Dandara
Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes

Segunda (10 de fevereiro)
Seminário de formação da rede socioassistencial de Juazeiro do Norte
Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador, às 8h
Rua Tabelião João Machado, 195 – Bairro Santa Barbara, Juazeiro do Norte

Respeito as Identidades de Gênero para Inclusão e Oportunidades
Formação com servidores do CITS Jangurussu, às 14h

Formação do Conselho Municipal de Direitos LGBT de Juazeiro do Norte SEDEST, às 13h

Terça (11 de fevereiro)
Respeito às identidades de gênero para inclusão e oportunidades
Formação com servidores do CITS Conjunto Ceará, às 14h

Seminário de formação da rede socioassistencial de Quixeramobim
Auditório do CRAS 1, Bairro Maravilha – Quixeramobim, às 13h

Quarta (12 de fevereiro)
Cine Debate TRANS
Jereissati-Maracanaú, às 18h

Sexta (14 de fevereiro)
I Workshop Estadual de Inclusão de Pessoas Trans no Mercado de Trabalho Formal: Desafios e possibilidades de inclusão e respeito
Auditório no edifício Etevaldo Nogueira Business (Av. Dom Luís, 807 – Meireles), às 8h