PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Parceria entre Seduc e Google permite acesso de estudantes e professores a ferramentas educacionais online

2 de abril de 2020 - 17:53 # # # # #

Bruno Mota - Ascom Seduc Texto e Fotos

Os estudantes Lucas e Kauê são entusiastas do Google Sala de Aula. Para o professor de matemática André Pereira, a ferramenta não é novidade e ele celebra que o recurso tenha sido bem aceito pelos alunos

Para auxiliar professores e alunos neste momento de suspensão das atividades educacionais presenciais, a Secretaria da Educação (Seduc) firmou parceria com o Google para a disponibilização do G Suite, plataforma que oferece uma série de ferramentas como Google Sala de Aula, Drive, Gmail, Hangout e Agenda. Por meio dos acessórios, professores disponibilizam atividades pedagógicas de suas disciplinas e interagem com os estudantes, com o objetivo de dar suporte aos estudos realizados em casa de forma segura.

Lucas Lima, de 17 anos, é estudante da 3ª série na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Estado do Amazonas, em Fortaleza. O jovem relata ter tido facilidade em aprender a manusear as ferramentas. “Estou achando a experiência bastante útil e prática, porque mesmo longe estamos tendo o auxílio e o acompanhamento da escola durante esse período. No meu caso, em especial, do Professor Diretor de Turma, que sempre pergunta se estamos recebendo e fazendo as atividades postadas na plataforma. Além disso, ele está fazendo três aulas semanais de 1 hora de duração. A escola também está sempre nos informando sobre o que ocorre, através das redes sociais”, explica.

Gledson de Albuquerque, professor do Núcleo de Trabalho, Pesquisas e Práticas Sociais (NTPPS) da EEMTI Estado do Amazonas, considera que a interação possibilitada pela plataforma tem tornado as ações junto aos alunos bastante proveitosas.

“Achei muito fácil e simples de aprender. A experiência com as aulas remotas está sendo formidável, porque estamos conseguindo fazer todo o trabalho, mediante as próprias ferramentas. Os alunos têm dado ótimos retornos. Eles acompanham as videoaulas, tiram dúvidas e trocam e-mails. Estamos recebendo muito auxílio da escola e do professor do Laboratório de Informática, que deu várias orientações e ajuda sempre que necessário. Também temos um grupo de Whatsapp, em que mantemos contato direto, além de um canal no Instagram, onde disponibilizo materiais diariamente, todas as tardes”, observa.

Interação

O estudante Kauê Costa, de 15 anos, cursa a 2ª série na EEMTI Deputado Murilo Aguiar, em Camocim. Ele acessa os recursos de aprendizagem online pelo smartphone e acredita que o aplicativo tem feito a diferença nos estudos durante o dia a dia.

“A minha experiência com o aplicativo está sendo fácil e legal. Os professores mandam as atividades em forma de PDF ou até mesmo de modo que possamos responder no próprio aplicativo. Eles também nos mandam os fóruns, que são perguntas para estimular o conhecimento. Umas das funcionalidades de que eu gosto é o próprio aplicativo já nos dar o resultado. Isso é importante para o aluno saber como está sua capacidade e desempenho na matéria. Também é possível falar com os professores através de mensagens particulares ou até mesmo interagir com o professor e a turma ao mesmo tempo”, lembra.

O professor André Pereira, responsável pelas disciplinas de Matemática e Física da EEMTI Deputado Murilo Aguiar, salienta que já utiliza as ferramentas Google há algum tempo, por considerar que facilitam o compartilhamento de arquivos, a produção de formulários para aplicação de avaliações e o mapeamento dos resultados.

“Os alunos estão se familiarizando com a nova metodologia de ensino. É uma novidade desafiadora e, ao mesmo tempo, atrativa na forma de desenvolver os conteúdos. No decorrer das atividades propostas, o retorno foi positivo. Os próprios alunos responderam que a metodologia utilizada nas atividades em forma de perguntas e respostas proporcionou interação e satisfação ao receber no final sua devolutiva em forma de pontuação”, conclui.

O secretário executivo do Ensino Médio e da Educação Profissional da Seduc, Rogers Mendes, ressalta que a tecnologia demonstra ter grande potencial para a Educação. “Uma das estratégias recomendadas pela Seduc para interação alunos e professores durante os estudos domiciliares é o uso do Classroom (Sala de Aula), resultado de uma parceria com o Google, em que todos os alunos, professores e gestores escolares terão uma conta com domínio específico para ter acesso irrestrito às ferramentas tecnológicas do Google, com armazenamento ilimitado em nuvem. É possível realizar encontros virtuais com até 250 pessoas simultaneamente”, destaca.