PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Seduc promove Formação Continuada para Profissionais da Educação Infantil

12 de junho de 2020 - 10:50 # # #

Ascom Seduc - Texto

A Secretaria da Educação (Seduc), por meio da Coordenadoria de Educação e Promoção Social (Coeps), realiza a Formação Continuada para Profissionais da Educação Infantil, entre maio e julho de 2020. O curso promove a troca de experiências didáticas entre as Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes) e as Secretarias Municipais de Educação (SME), respeitando o princípio da pactuação federativa entre estado e municípios, abordando temas como o desenvolvimento integral da criança na primeira infância, as características da aprendizagem infantil e as demandas do fazer pedagógico cotidiano.

Devido à conjuntura de distanciamento social, os encontros ocorrem de forma virtual, por meio da plataforma digital Google Classroom, contabilizando carga horária de 60h/a.

Kênia Saraiva, assessora pedagógica da SME de Nova Olinda e formadora do Mais Paic – eixo de Educação Infantil, observa que a ação tem auxiliado educadores a encontrar soluções para orientar as famílias em relação aos cuidados com as crianças.

“O que mais me chamou atenção foi a oportunidade de discutirmos temas importantes a nível mundial, mas que precisam ser construídos de forma regionalizada, a partir da realidade de cada criança. As formações estão nos oferecendo materiais ricos de apoio e nos auxiliando na construção de ideias, a partir de diálogos entre estado e município, famílias e profissionais da educação. Todos unidos para minimizar os efeitos negativos do distanciamento social e focar no principal objetivo: cuidar e educar nossas crianças”, considera.

Na visão de Kênia, a formação tem revelado a importância do professor como parceiro das famílias, num momento em que as crianças não podem ter acesso ao ambiente escolar, de modo que estas tenham assegurado o direito ao protagonismo no processo de aprendizagem.

“A pandemia reacende uma velha discussão sobre a necessidade dos docentes estarem sempre buscando renovar-se, principalmente, na área da tecnologia e das metodologias ativas. Professores da educação infantil estão se preparando para lidar com uma nova realidade e uma nova maneira de projetar a aprendizagem, superando dificuldades e desafios para dar suporte e apoio às famílias, procurando preservar as rotinas das crianças. Com o retorno das aulas presenciais, nem as escolas, nem os professores, nem os alunos e suas famílias, serão os mesmos”, projeta.

Aprimoramento

Jandira Guimarães, coordenadora do Núcleo de Educação Infantil da SME de Limoeiro do Norte, considera a formação continuada “de extrema importância” para o aprimoramento das práticas docentes e para o êxito no processo educacional.

“Tendo em vista o isolamento social, buscamos superar os desafios, primando pelas vidas envolvidas e pela construção do conhecimento de maneira significativa. Os formadores e os professores estão em um esforço ardoroso na busca de ferramentas que permitam o contato permanente com os alunos. Há, também, iniciativas de grande expressividade por parte das secretarias e das instituições de ensino, para dar continuidade ao processo de ensino e aprendizagem, assim como para a realização efetiva das formações nos ambientes virtuais”, avalia.

Especialmente no eixo da educação infantil, Jandira destaca a busca pelo fortalecimento do vínculo afetivo e das dimensões socioemocionais entre a família e a criança. “Há incentivo à parceria entre as famílias e as escolas na construção de diálogos mais constantes, mediante interações e brincadeiras”, ilustra.

Outra vertente de trabalho, conforme Jandira, tem sido a utilização da literatura como ferramenta pedagógica. “Essa abordagem é marcada, na maioria das vezes, pela literatura em seus viés memorialístico, das memórias afetivas”, explica.

“Mesmo em meio a essa situação tão delicada e desafiadora, evidenciamos que a partilha dos saberes, as leituras reflexivas, entre outros aspectos, fazem parte dos nossos princípios, tanto como seres humanos, quanto como profissionais. Essas ações, neste momento, estão sendo oportunizadas pelas formações. As práticas educativas têm de levar em consideração a dimensão humana, a formação de homens e mulheres conscientes de seu papel na sociedade, tendo em vista a importância do pleno exercício da cidadania para o bem-estar”, ressalta Jandira.