PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Festa de Iemanjá Virtual acontece nos dias 13, 15 e 17 de agosto no Youtube da Secult Ceará

11 de agosto de 2020 - 11:02 # # # # # # #

Ascom Secult

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, o Comitê das Expressões Culturais Afro-brasileiras e apoiadores convidam para a Festa de Iemanjá. A festa, que carrega referência às celebrações realizadas na Praia do Futuro e no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza, terá uma programação diferente em 2020. Ao invés de pisar os pés na areia e de celebrar o mar bem de pertinho, o evento terá edição virtual, com uma emocionante e bela programação para assistir de casa com o coração em festa e fé. Com o tema “É mar, é maresia: memórias históricas da Festa de Iemanjá”, a festividade acontece nos dias 13, 15 e 17 de agosto no Youtube da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), acompanhe: https://www.youtube.com/SecultCear%C3%A1Gov.

A programação da festa convida a à reflexão sobre a construção da memória das festividades e seu significado histórico; a valorização e a promoção da cultura afro-brasileira, enuncia a força da presença da religiosidade Afro-brasileira tradicional no nosso Ceará. Dedicado a celebrar a Rainha do Mar, o evento contará com apresentações culturais, louvação à Iemanjá, rodas de diálogo, afro-empreendedorismo, vídeos memorialísticos, exposição de fotografias, etc.

Destaque na programação para apresentações culturais de Afoxés, Capoeira e Maracatu, um pocket show do cantor e compositor Calé Alencar, rodas de diálogo e exposições virtuais de fotógrafos e fotógrafas que registraram a festa.

A atividade acolhe o desejo dos participantes do Comitê Gestor Expressões Culturais Afro-brasileiras de fazerem da programação virtual uma ação de promoção e difusão, que são partes do plano de Salvaguarda do bem. E atua em consonância com a política do Patrimônio Cultural e Memória do Estado que visa ao fortalecimento da salvaguarda da diversidade étnica, artística e cultural, das referências culturais de natureza material, imaterial e da memória cearense. A Festa de Iemanjá encontra-se em processo de registro como patrimônio cultural cearense pela Secult Ceará.

Em 2017, a celebração foi reconhecida como patrimônio cultural imaterial da cidade de Fortaleza em um momento histórico para a tradição religiosa cearense. Esse reconhecimento se apresenta como uma importante vitória da resistência e da luta contra o racismo religioso que acomete as religiões de matriz africana e afro-brasileiras.

Festa como patrimônio

Como forma de reconhecimento à Festa, o Conselho Estadual de Preservação de Patrimônio Histórico Cultural (Coepa) aprovou em reunião extraordinária realizada na Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), o parecer de abertura do Processo de Registro da Festa de Iemanjá como Patrimônio Imaterial do Ceará.

O registro como patrimônio imaterial é de suma importância, visto que trata das referências culturais que estão muito presentes na história de um grupo e que foram transmitidas entre várias gerações. O registro de patrimônio imaterial reconhece o valor das diferentes manifestações populares representativas da nossa diversidade cultural, incluindo os vários grupos sociais, suas formas de expressão, suas celebrações e seus modos de vida.

Serviço

Festa de Iemanjá Virtual
13, 15 e 17 de agosto de 2020
É mar, é maresia: memórias históricas da Festa de Iemanjá

Acesse: https://www.youtube.com/SecultCear%C3%A1Gov

Programação

Dia 13/08

14h – Abertura com UECUM ( Mãe Mocinha e Mãe Tecla) e AEUSM (Pai Neto)

14h09 – Apresentação Cultural com Afoxé Acabaca

14h25 – Roda diálogo: Festa de Iemanjá – direito à tradição religiosa afro-brasileira – Live (com as participações de Sandra Petit – Marcha Contra o Racismo, Dário de Oxum – RENAFRO/CE, Wellington Nascimento – Tambozeiro e Arte educador, Harlei Ferreira – AEUSM e Mediação: Fernando Sanha, articulador da CEPPIR – Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial)

15h40 – Exposição Virtual do fotógrafo Luiz Alves

15h50 – Encerramento com Mãe Taquinha e Pai Jairo de Ogum (UECUM) e Pai Ricardo e Mãe Bia (AEUSM)

Dia 15/08

14h – Abertura com da Umbanda com Pai Neto e Mãe Tecla
Celebração de Iemanjá com exibição de vídeos/memória da Festa de Iemanjá

14h06 – Apresentação cultural com Afoxé Filhos de Oyá (Mãe Taquinha)

14h21 – Feira Negra

14h35 – Falas institucionais com UECUM; RENAFRO; CURDM; e AEUSM

14h47 – Apresentação de Calé Alencar com Canção para Iemanja, participação do secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano Piúba

14h55 – Roda de diálogo – Percepções do feminino: arte, cultura e religiosidade na Festa de Iemanjá, com Patrícia Adjoké Dofona de Obaluaye, Assessora Pedagógica da COPPIR; Ilaina Damasceno- Professora da Faculdade de Educação da UERJ; Mãe Kelma de Iemanjá (Renafro/CE); e Lourdes Macena CCF/IFCE
Mediação: Raquel Caminha da Coordenadoria de Patrimônio Cultural e Memória da Secult/CE

16h25 – Exposição virtual

16h35- Falas institucionais. SEUCI ; Bloco Amigos do Zé; CUJMJ e ACPLA.

16h45 – O presente de Iemanjá – Fotografias e vídeos dos terreiros mostrando o presente, a entrega de Iemanjá nas festas anteriores e nos terreiros.

16h50 – Encerramento com Mãe Taquinha e Pai Jairo de Ogum (UECUM) e Pai Ricardo e Mãe Bia (AEUSM)

Dia 17/08

14h – Abertura com Pai Jeferson (MPU) – Mãe Taquinha (UECUM)

14h06 – Apresentação cultural com Capoeira

14h22 – Falas institucionais da SECULT, SECULTFOR, CEPPIR; COPPIR; e Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa.

14h30 – Roda de diálogo: Patrimônios Culturais afro brasileiros e Educação étnico-racial com: Representante da Secultfor; Jean dos Santos ; Linconly Pereira; Patrício Araújo; e Ícaro Martins.
Mediação: Emmanuel Lopes da Coordenadoria de Patrimônio Cultural e Memória da Secult/CE

15h45 – Exposição virtual

15h55 – Encerramento com Maracatu Filhos de Iemanjá

*Programação sujeita à alteração.