PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Movimentação de contêineres no Porto do Pecém bate recorde em setembro

14 de outubro de 2020 - 16:30 # # # #

Celso Tomaz - Ascom Complexo do Pecém - Texto e Foto

No mês passado foram movimentados quase 40 mil contêineres, o melhor resultado mensal no histórico do terminal portuário cearense

Setembro de 2020, mês e ano do melhor período no histórico da movimentação de contêineres no Porto do Pecém. Entre embarques e desembarques foram movimentados 39.207 TEUs (unidade equivalente a 1 contêiner de 20 pés), ou seja, quase quarenta mil contêineres passaram pelo terminal portuário cearense no mês passado.

O resultado é 6% maior que o registrado em setembro de 2019, quando foram movimentados 34.916 TEU´s. O volume obtido no mês passado supera também o resultado alcançado no mês de agosto de 2020, quando 35.649 TEUs foram movimentados pelo Porto do Pecém.

Movimentação de Contêineres no Porto do Pecém em Setembro/2020

Embarques

Cabotagem: 13.060 TEUs

Longo Curso: 4.314 TEUs

Desembarques

Cabotagem: 20.665 TEUs

Longo Curso: 1.168 TEUs

A explicação para o incremento na movimentação de contêineres está no crescimento da cabotagem e da fruticultura, segundo Raul Viana, gerente de Negócios Portuários do Complexo do Pecém. “Temos na cabotagem e na safra de frutas 20/21 os dois principais motivos para essa alta nos números de setembro de 2020, o que reflete em nosso compromisso para entregar um serviço de alto nível aos clientes que confiam e utilizam da infraestrutura do Porto do Pecém para suas operações”, pontua Raul.

Série Histórica com Melhores Resultados Mensais (2016 – 2020)

2020 – Setembro com 39.207 TEUs

2019 – Outubro com 36.425 TEUs

2018 – Setembro com 29.755 TEUs

2017 – Dezembro com 29.574 TEUs

2016 – Setembro com 22.854 TEUs

Hoje, todos os contêineres que passam pelo Porto do Pecém são movimentados por dois superguindastes do tipo STS (Ship to Shore), operados desde julho de 2016 pela prestadora de serviço operacional APM Terminals. Também conhecidos como portêineres, os STS, diferente de outros tipos de guindastes, possuem maior velocidade no desembarque e embarque de contêineres para os navios.

“Esse novo recorde demonstra o quanto o Porto de Pecém está preparado para movimentar grandes quantidades de carga. Principalmente depois que o terminal ganhou mais um berço de atracação e passou a ter a capacidade operacional de receber até 10 navios simultaneamente, reduzindo assim o tempo de espera dos navios”, conclui André Magalhães, gerente Comercial da APM Terminals.