PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Instituto Atlântico apoiará startups selecionadas pelo Corredores Digitais

16 de outubro de 2020 - 11:04 # # # # #

Ascom Secitece

A Instituição de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICT) é o principal parceiro tecnológico do programa

O Governo do Ceará/Secitece, por meio do Programa Corredores Digitais, acaba de firmar parceria com o Instituto Atlântico, uma das principais instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICT) do Nordeste, localizado em Fortaleza e com escritório de negócios em São Paulo.

A entidade é o principal parceiro estratégico de tecnologia desta edição do programa, que está selecionando 250 novos times de empreendedores para serem acompanhados ao longo de nove meses, com mentorias e capacitação, de forma a transformar ideias em empreendimentos.

“Estamos felizes com a parceria e nossa intenção é agregar conhecimentos de base tecnológica que tenham capacidade de gerar alto impacto no negócio das startups. Terão atenção especial startups que possuam como core as seguintes tecnologias: Ciências de dados, Computação cognitiva, IoT, Redes e sistemas distribuídos, Segurança da informação e 3D”, diz Luiz Alves, Gerente de Inovação e Novos negócios.

As inscrições para o Corredores Digitais 2020 estão abertas até o dia 21 de outubro, pelo site www.sct.ce.gov.br/corredoresdigitais.

Saiba mais

O Instituto Atlântico é uma instituição que se dedica à pesquisa e desenvolvimento, auxiliando organizações de diversos setores a transformar ideias inovadoras em realidade. Provedor de soluções em software, hardware e sistemas embarcados, possui excelência em pesquisa e desenvolvimento utilizando metodologias ágeis e tradicionais.

O Instituto Atlântico possui uma política de inovação, no qual visa fomentar seis plataformas tecnológicas (Ciência de dados, Computação cognitiva, Sistemas cyber físicos, Redes e sistemas distribuídos, Plataforma 3D e Segurança da informação). Utilizando dessas tecnologias, atua prioritariamente nas áreas de Saúde e bem estar, Economia e sociedade digital, Energia, Indústria 4.0, Mercado financeiro e Agronegócio.