PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Estação Móvel da SPS promove 1.600 atendimentos em três meses

26 de novembro de 2020 - 09:48 # # #

Ascom SPS

A Estação Móvel de Políticas sobre Drogas da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) já realizou, em três meses, 1.626 atendimentos a pessoas em situação de rua e em situação de vulnerabilidade social, nos bairros Papicu, Praia de Iracema, Aldeota e Centro de Fortaleza. As ações são realizadas por uma equipe multidisciplinar formada por assistente social, enfermeiro e psicólogo, a partir de abordagens nas ruas e praças da cidade.

Iniciadas em setembro último, as atividades são parte do projeto de Prevenção ao Uso Abusivo de Álcool e outras Drogas desenvolvido pela Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas. A ação objetiva identificar pessoas que fazem o uso abusivo de álcool e outras drogas e reduzir os danos desse consumo, garantir direitos sociais e promover a inserção desse segmento da população nas diversas políticas públicas municipais e estaduais.

As ações acontecem às segundas-feiras, no Papicu; às quartas-feiras, na Praça do Ferreira; e às sextas-feiras, em toda a extensão da Beira-Mar até o Poço da Draga, e na Praça da Central de Artesanato do Ceará. “O processo de resgate social de pessoas em situação de rua é muito delicado e difícil, mas primordial. São pessoas vulneráveis socialmente que precisam muito da nossa atenção, carinho e cuidados”, destaca a secretária-executiva de Políticas sobre Drogas, Rachel Marques.

Além da assistência social e psicológica, e atendimento de saúde, com aferição de pressão e temperatura e realização de curativos, os beneficiários recebem máscaras de tecido, álcool em gel, preservativos e lubrificantes, pastas para guarda de documentos pessoais, sabonete e água.

Oficinas com atividades lúdicas, artísticas, culturais e de capacitação profissional também estão previstas, visando estimular a socialização, interação, (re)construção e (re)inserção social e profissional dos beneficiários nas comunidades onde residem. O projeto é desenvolvido de forma intersetorial, com apoio de vários órgãos da administração pública municipal e estadual, como Cagece, AMC, Defensoria Pública, Prefeitura de Fortaleza, Sindicato dos Fazendários do Ceará, Movimento Nacional da População de Rua e associações comunitárias.

 

Ouça:

A secretária-executiva de políticas sobre drogas da SPS, Rachel Marques, fala do cuidado e atenção que as pessoas recebem.

Rachel Marques comenta sobre os encaminhamentos que os usuários receberam desde setembro.