PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Polícia Civil deflagra operação de combate a crimes contra idosos no Ceará

4 de dezembro de 2020 - 17:11 # # #

Ascom SSPDS

A Polícia Civil do Estado do Ceará participa, nesta sexta-feira (4), da Operação Vetus, uma ação inédita, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com o objetivo de combater crimes de violência contra o idoso nos 26 estados e no Distrito Federal. A operação visa apurar denúncias de pessoas envolvidas com maus-tratos contra idosos.

A operação integrada, que teve início no dia 1º de outubro (Dia Internacional do Idoso), foi planejada tendo em vista o aumento de denúncias de abuso registradas durante o período da pandemia. Desde o mês de abril, vem sendo realizado o levantamento de denúncias feitas pelo Disque 100 em todo o país.

Desde o início da Operação Vetus, a PCCE realizou mais de 1.078 diligências onde foram apuradas 222 denúncias, que culminaram com a instauração de 63 inquéritos policiais, com atendimento de mais de 105 pessoas idosas vítimas de violência e a prisão de três agressores. Foram instaurados ainda dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) e cumprida uma medida protetiva.

No Ceará, a ação é coordenada pelo Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) e executada pela Delegacia de Proteção ao Idoso e Pessoa com Deficiência (DPIPD). Equipes de policiais civis realizaram diligências durante toda esta sexta-feira (04).

No final da tarde de hoje, em coletiva de imprensa, a delegada titular da DPIPD, Janaína Silveira, ressaltou a importância das pessoas conhecerem seus direitos e percebendo que estão sendo vítimas de algum tipo de violência, que façam a denúncia. “Algumas pessoas idosas não sabem dos seus direitos, garantidos no Estatuto do Idoso, e também não sabem dos crimes, que ali estão previsto. Muitas são vítimas de crimes e não tem nenhum conhecimento.”, explicou Janaína.

A delegada ponderou ainda sobre o trabalho social da delegacia: “A delegacia exercesse também uma função social, informando ao idoso os seus direitos, e conscientizando também a família e a comunidade. A Delegacia de Proteção ao Idoso, criada há dois anos, hoje integrando a rede de proteção, além de apurar infrações penais previstas no estatuto, faz o trabalho social quando, ao chegar ao local da denúncia e não encontra um crime, mas um idoso em situação de vulnerabilidade, o encaminha para os programas assistenciais do governo.”

Já a delegada Rena Gomes, diretora do DPGV, ressaltou que a operação trata-se de um marco no combate a violência contra o idoso. “É uma operação inédita no Brasil, que teve uma adesão em massa em todo o país”.

Números nacionais

Até o momento, em todo o país, foram apuradas 11.968 denúncias, tendo sido realizadas 13.601 visitas/diligências e atendidas 12.735 vítimas, que resultaram na instauração de 3.318 Inquéritos Policiais e de 2.344 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO). Além disso, 765 medidas protetivas foram cumpridas e 447 pessoas foram presas. Participaram da operação cerca de 6.003 policiais.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, através do Disque 100.