PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

HMJMA cria “mural da gratidão” com cartas de pacientes

8 de dezembro de 2020 - 10:26 # # # #

Diana Vasconcelos - Ascom HMJMA

O Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar (HMJMA), unidade da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), do Governo do Estado, criou neste mês o “mural da gratidão”. Instalado no corredor principal da instituição, o espaço reúne fotos, mensagens de Natal e cartas escritas por pacientes como forma de agradecimento aos profissionais de saúde.

“A pandemia tem sido dolorosa para todos. Nossos funcionários também têm família, pessoas que amam e de quem querem cuidar. Mas estão trabalhando, cuidando de todos. Entendemos que cartas como essas são mais do que um alento, são como presentes. Por isso decidimos mostrar a todos para que possam, mais uma vez, colher os frutos do seu trabalho”, disse o cirurgião Adriano Veras, diretor do HMJMA.

O mural traz, ao todo, cerca de 70 cartas. Uma delas foi escrita por Maria Aparecida Gomes Monteiro, submetida a uma cirurgia no HMJMA no dia 16 de outubro para a remoção da vesícula. “Eu tinha essas pedras há anos, mas, nos últimos dois anos a dor piorou muito. Graças a Deus, esse hospital entrou no meu caminho. Eu queria muito agradecer. Me senti muito acolhida, as pessoas se preocupavam mesmo com a gente, se estávamos bem não só com a saúde”, disse a professora de 58 anos.

A primeira filha de Cecilia Freitas da Costa, 31, nasceu na maternidade do HMJMA. A garçonete mora em Camocim, a 357 km de Fortaleza, e também fez questão de registrar o agradecimento à equipe da unidade. “Eu fiquei surpresa com tudo. Fomos bem recebidos, acolhidos mesmo. Quando ela nasceu, segurar ela nos braços pela primeira vez foi uma mistura de medo, amor, gratidão. Eu decidi compartilhar esse sentimento com a carta”, contou.

HMJMA

O serviço do Hospital Martiniano de Alencar foi parcialmente suspenso durante a pandemia. Mesmo assim, o HMJMA realizou, entre janeiro e novembro deste ano, 2.025 cirurgias e, em média, 1.300 consultas e 100 partos mensalmente. O hospital é uma unidade de média complexidade equipada com 70 leitos. Os pacientes atendidos são encaminhados pela Central de Regulação.