PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Desempenho da produtividade do trabalhador cearense supera a do Brasil

7 de janeiro de 2021 - 11:50 # # # # #

Pádua Martins - Ascom Ipece
Carlos Gibaja - Foto

A produtividade agregada por pessoal ocupado da economia cearense registrou alta acumulada de 5,08% em quatro trimestres, até o terceiro trimestre de 2020. O resultado é superior ao desempenho brasileiro no mesmo período, que foi de 2,04%. Com relação a alta acumulada até o segundo trimestre de 2020, é possível afirmar que também ocorreu uma expressiva melhora na produtividade por pessoal ocupado na economia cearense no curtíssimo prazo (+1,47%), bem maior que a melhora observada no País, de -0,27%. Já a produtividade agregada por horas trabalhadas na economia cearense também superou a nacional no mesmo período: 3,27% contra 1,76% da brasileira.

Os dados estão no Boletim da Produtividade Cearense (3º Trimestre/2020), que acaba de ser publicado pelo do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). De acordo com o analista de Políticas Públicas do Ipece, Alexsandre Lira Cavalcante, autor do estudo, a alta na produtividade agregada por pessoal ocupado no mercado de trabalho cearense até o terceiro trimestre de 2020 foi resultado da queda média acumulada em quatro trimestres da produção (-2,60%) ter sido inferior a queda média também acumulada em quatro trimestres do estoque de pessoas ocupadas (-7,32%). A explicação destes resultados recai sobre o comportamento setorial da produtividade dos três segmentos que compõem o Produto Interno Produto (PIB): Agropecuária, Indústria e Serviços.

Na Agropecuária, a produtividade por pessoal ocupado registrou alta acumulada em quatro trimestres até o terceiro trimestre de 2020 de 5,26% no Brasil e de 31,12% no Ceará. Na comparação com a elevação acumulada até o segundo trimestre de 2020 (+25,0%) é possível afirmar que ocorreu uma expressiva melhora na produtividade do setor agropecuário cearense no curtíssimo prazo. Mesmo comportamento foi registrado na Indústria, onde a produtividade por pessoal ocupado apresentou alta acumulada em quatro trimestres até o terceiro trimestre de 2020 de 2,98% no Brasil e de 5,10% no Ceará.

No setor de Serviços – explica Alexsandre Lira – a produtividade por pessoal ocupado registrou alta acumulada em quatro trimestres até o terceiro trimestre de 2020 de 1,66% no Brasil e de 2,56% no Ceará. Na comparação com a queda acumulada até o segundo trimestre de 2020 (-0,79%) é também possível afirmar que ocorreu uma notória melhora da produtividade do setor de serviços cearense no curtíssimo prazo. “Os resultados apontam para um avanço mais intenso da produtividade por pessoal ocupado na economia cearense em relação a nacional, explicado pelo bom desempenho nos três setores, especialmente na agropecuária e serviços”.

Produtividade/horas trabalhadas

O trabalho também analisa a produtividade agregada por horas trabalhadas da economia. A brasileira registrou alta acumulada em quatro trimestres de 1,76% (até o terceiro trimestre de 2020), ficando novamente abaixo do desempenho verificado pela economia cearense: de 3,27% no mesmo período. Com relação a queda acumulada até o segundo trimestre de 2020 (-0,51%), ocorreu uma expressiva melhora também na produtividade por horas trabalhadas no mercado de trabalho cearense no curtíssimo prazo, novamente superior a melhora observada no País.

O Analista de Políticas Públicas do Ipece observa que a alta na produtividade agregada por horas trabalhadas no mercado de trabalho cearense, até o terceiro trimestre de 2020, decorre da queda média acumulada em quatro trimestres da produção (-2,60%) ter sido inferior à queda média, também acumulada em quatro trimestres do total de horas trabalhadas (-5,69%). “Isso ajuda também a explicar o menor crescimento da produtividade por horas trabalhadas, comparado a produtividade por pessoal ocupado no mercado de trabalho cearense. A explicação destes resultados novamente recai sobre o comportamento setorial da produtividade”.

Na Agropecuária, a produtividade por horas trabalhadas registrou alta acumulada em quatro trimestres, até o terceiro trimestre de 2020 de 4,22% no Brasil e de 25,72% no Ceará. Na Indústria, a produtividade por horas trabalhadas apresentou elevação acumulada, em quatro trimestres até o terceiro trimestre de 2020, de 2,72% no Brasil e de 2,68% no Ceará. No Serviços, a produtividade por horas trabalhadas registrou alta acumulada em quatro trimestres, até o terceiro trimestre de 2020, de 1,45% no Brasil e de 1,49% no Ceará.