PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

SSPDS mobiliza aparato da segurança pública para distribuição de vacinas no Ceará

18 de janeiro de 2021 - 17:32 # # # # # # #

Ascom SSPDS Texto
Carlos Gibaja Foto

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) vai mobilizar equipes policiais para realizar a escolta armada do transporte e armazenamento das 218 mil vacinas Coronavac destinadas para o Estado. A partir desta segunda-feira (18), o carregamento com os imunizantes contra a Covid-19 chega ao Aeroporto Internacional de Fortaleza e terá escolta armada do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque) para realizar o transporte via terrestre a municípios da Grande Fortaleza. Os municípios do interior receberão as cargas com as vacinas, por meio de aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da SSPDS.

Após o desembarque em Fortaleza, as vacinas que serão enviadas para os municípios do Interior do Estado viajarão em aeronaves diretamente para os aeroportos localizados em Aracati, Jijoca de Jericoacoara e Juazeiro do Norte, que contam com estrutura e logística necessárias para a realização do transporte em segurança. De lá, o carregamento com as vacinas segue nas aeronaves da Ciopaer para serem distribuídas a municípios de quatro grandes regiões do Estado (Litoral Leste, Litoral Norte, Maciço de Baturité e Cariri).

As escoltas armadas feitas pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) serão mantidas 24 horas por dia nos locais de armazenamento, escolhidos estrategicamente e mantidos sob sigilo, até o transporte para as unidades de saúde nos municípios cearenses, onde já está previsto o início da imunização. A logística para distribuição das vacinas contra a Covid-19 atende ao Plano Nacional de Imunização contra a doença, após a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de imunizantes contra a Covid-19 nesse domingo (17).

No Estado, a prioridade para receber a vacina será para profissionais de saúde da linha de frente de combate à Covid-19 de unidades públicas e privadas, que serão imunizados nos locais onde trabalham, e idosos institucionalizados (que residem em asilos). Todos os grupos da Fase 1 serão vacinados na medida que cheguem mais lotes nas próximas semanas.