PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Após articulação do Governo do Ceará, oxigênio produzido na ZPE Ceará reforça abastecimento nos municípios cearenses

17 de março de 2021 - 16:36 # # # # #

Áquila Leite e Celso Tomaz - Ascom Complexo do Pecém - Texto
ZPE Ceará - Foto

 

Foi ampliada a produção da White Martins, empresa instalada na ZPE Ceará. Diariamente, carretas com oxigênio são destacadas para o Interior do Ceará

Em meio ao momento delicado pelo qual atravessa o Brasil, diante dos sucessivos recordes de alta no número de casos da Covid-19, a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará, que compõe o Complexo do Pecém (CIPP S/A), tem empenhado incansáveis esforços para potencializar e acelerar o fluxo de oxigênio para os hospitais das regiões Norte e Nordeste do país.

A pedido do Governo do Ceará, nesta terça-feira (16), a ZPE Ceará realizou todas as diligências necessárias, contando com o apoio da Receita Federal do Brasil, para o envio das duas primeiras carretas de oxigênio produzido pela White Martins para abastecimento de cidades do interior do Estado que carecem do insumo.

“As atividades da ZPE Ceará não foram reduzidas durante a pandemia, pois sabemos da essencialidade e da importância que o oxigênio produzido aqui representa para os locais de atendimento e para os pacientes que precisam. Além disso, diante das circunstâncias atuais, intensificamos o ritmo de trabalho e estamos empreendendo todos os esforços para que o envio aconteça da maneira mais rápida possível”, afirma a diretora de operações da ZPE Ceará, Andréa Freitas.

Em janeiro deste ano, a unidade da White Martins, instalada na ZPE Ceará, já havia passado a enviar, semanalmente, remessas de oxigênio para atender a demanda de Manaus. Na ocasião, a capital manauara atravessava uma grave crise de saúde, com a ausência do material em diversos hospitais públicos e privados da cidade.

Uma das maiores fornecedoras de oxigênio hospitalar do Brasil, a White Martins tem na unidade instalada na ZPE Ceará clientes, principalmente, das regiões Norte e Nordeste. Diante da pandemia, além da indústria, a empresa passou a integrar o atendimento também a setores essenciais, como é o caso da produção de gases para a saúde.

“O Governador Camilo Santana solicitou que a unidade da White Martins instalada na nossa ZPE Ceará passasse a reforçar o abastecimento também para os municípios do interior do estado. Dessa maneira, teremos carretas de oxigênio sendo recarregadas diariamente nessa planta da White Martins, que é considerada a maior da empresa no Brasil. Assim, garantiremos a partir daqui, do Complexo do Pecém, o abastecimento para todo o Ceará”, afirma Danilo Serpa, presidente do Complexo do Pecém (CIPP S/A).

Uma terceira carreta foi carregada na tarde dessa quarta-feira (17/03). A White Martins é uma das três empresas instaladas na Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará, que integra o Complexo do Pecém juntamente com uma Área Industrial e com o Porto do Pecém.

Movimentação no bimestre

Maior unidade do Brasil e uma das maiores da América Latina, a planta da White Martins localizada na ZPE Ceará já movimentou 5.706.195 metros cúbicos de oxigênio no primeiro bimestre de 2021. Somente em fevereiro, 3.371.836 m³ do gás foram movimentadas na companhia, atingindo um crescimento notável de 44,4% ante o já relevante volume registrado em janeiro, de 2.334.359 m³.

Ainda no primeiro bimestre deste ano, o principal destino das cargas de oxigênio movimentadas na ZPE Ceará foi Fortaleza, onde fica localizado o Centro de Distribuição da White Martins, de onde é feito o envio do gás para hospitais das regiões norte e nordeste do Brasil.