PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Cresce número de cearenses com nível superior

25 de março de 2021 - 09:41 # # # #

Ascom Secitece
Davi Pinheiro - Foto

Análise da Secitece revelou que número mais que dobrou em 10 anos; Interior do Estado lidera aumento

O Ceará deu um salto na oferta de educação superior e na quantidade de pessoas formadas. Em 10 anos, o crescimento no número de cearenses graduados foi de 122,6%, passando de 352.253 para 784 mil. Os dados são de um estudo realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), que indicou ainda uma ampliação no quantitativo de docentes que conquistaram título de mestres e doutores.

A análise da Secitece revelou aumento significativo no número de matrículas em cursos de graduação, especialmente no interior do Estado. De 2008 a 2019, houve um crescimento de 176,2% de pessoas matriculadas, passando 35.252 para 97.360.

“Este salto foi motivado, principalmente, pela interiorização do Ensino Superior Público, com o surgimento de novos Campi da UFC e a expansão dos já existentes (UFC e IFCE), além da criação da UFCA, da Unilab e ainda pela expansão permanente dos Campi das universidades estaduais (Uece, Urca e UVA)”, explica Cândido B.C. Neto, coordenador de Educação Superior da Secitece.

No que diz respeito à educação superior na modalidade a distância, o número surpreende: de 2010 a 2019, o crescimento foi de mais de 600%, com um aumento de 9.646 para 70.738 estudantes de graduação e especialização.

Incremento de mestre e doutores

A ampliação de doutores no corpo docente das instituições melhora a qualidade da Educação Superior. De 2008 a 2019, esse crescimento foi de 139,7%. “Mais que triplicamos o número de professores que alcançaram o doutorado, passando de 1.739 para 5.852 docentes”, superando a meta 13 do Plano Nacional de Educação (PNE), destaca Cândido B.C. Neto.

Em relação ao número de mestres dentro das instituições de ensino superior, também houve crescimento bastante acentuado no período. “Fomos de 3.241 para 6.084 professores com mestrado, um incremento de quase o dobro”, completa.

Os técnicos-administrativos das universidades também obtiveram titulações, com ênfase para a Especialização – com aumento de mais de 600%.

Matrículas na pós-graduação

A oferta de pós-graduação para os cearenses só cresceu. “Passamos de 3.756 em 2008 para 7.987 matriculados em cursos de pós-graduação em 2019, com destaque para os mestrados e doutorados oferecidos pelas instituições de ensino superior públicas em nosso Estado”, finaliza o coordenador da Secitece.

 

Ouça

Para o secretário da Ciência Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, destacou a decisão política de investir nas universidades públicas e na expansão das universidades estaduais, principalmente no interior do Ceará.

O secretário Inácio Arruda destacou também o aumento de cursos universitários no interior cearense, com a decisão do Governo Federal entre 2007 e 2012.

O secretário Inácio Arruda destaca ainda a formação dos professores que estão nas universidades cearenses. A maioria dos professores são mestres ou doutores.