PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Cegás leva gás natural a hospitais e reforça combate à Covid-19

26 de março de 2021 - 11:14 # # #

Paulo Mota - Ascom Cegás

Desde o início da pandemia, a Companhia de Gás do Ceará (Cegás) construiu mais 1.250 metros de gasodutos com o objetivo de ampliar a oferta de gás natural canalizado para hospitais, fortalecendo a infraestrutura de atendimento hospitalar do estado neste período.

A ação mais recente ocorreu nesta sexta-feira (26), quando a Cegás assinou contrato para o fornecimento de 1.072 m³/dia de gás natural para o Hospital Materno Infantil da Unimed Fortaleza, que será o primeiro hospital cearense a ter um serviço de ar-condicionado movido pelo energético no Ceará.

O gás natural canalizado será usado também na cocção de alimentos e aquecimento de água. O hospital tem início de operação previsto para janeiro de 2022. Até lá, a Cegás deverá construir uma rede de 600 metros de gasodutos em PEAD (Polietileno de Alta Densidade) para atender esse hospital.

Outra unidade que vem utilizando gás natural, desde dezembro do ano passado, é o Hospital Fernandes Távora, no bairro Álvaro Weyne, que funciona desde 1974, oferecendo serviços de clínica médica, cirúrgica e obstétrica, mas que tem usado parte dos seus leitos para atender infectados pelo coronavírus. Já para atender a expansão do Hospital Uniclinic, no bairro José Bonifácio, a CEGÁS construiu aproximadamente 1,120 km de gasodutos em PEAD, no último mês de fevereiro.

Força tarefa para expandir o gás

No início da pandemia, no ano passado, a CEGÁS criou uma força tarefa e realizou obras para que o gás natural canalizado chegasse diretamente nos hospitais que atendem pacientes portadores do coronavírus (Covid-19) no Estado. Foi o caso do Hospital Leonardo da Vinci, primeiro requisitado, depois adquirido pelo Governo do Ceará para dar suporte aos casos da doença no Estado. E também do Hospital Batista Memorial, na Aldeota. Nestes hospitais, o gás natural serve para a cocção dos alimentos destinados aos pacientes, lavanderia e aquecimento do sistema de água dos estabelecimentos.

O presidente da Cegás, Hugo Figueirêdo, diz que a ligação para os hospitais faz parte de uma estratégia da empresa de dotar com gás canalizado os equipamentos que atendem diretamente ou indiretamente as vítimas do coronavírus no Estado. Segundo Figueirêdo, como a distribuição de gás natural é considerada uma atividade essencial para sociedade, a Cegás continua trabalhando, seguindo estritamente as normas de segurança com os seus colaboradores e fornecedores.

Sobre a Cegás

A Cegás é uma empresa de economia mista e iniciou suas operações em 1994 com a missão de fornecer gás natural canalizado e soluções energéticas para o desenvolvimento do Ceará. Com uma rede de gasodutos espalhados pelo Estado, a CEGÁS fornece essa importante fonte de energia para indústrias, comércio, veículos e residências.

Além de ser mais econômico, seguro, limpo e confortável do que os demais energéticos, já que o seu fornecimento é contínuo, cerca de 13% do gás distribuído pela Cegás é totalmente renovável e é gerado pelo biogás produzido no aterro de lixo da Região Metropolitana de Fortaleza.