PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Unidade de Sobral recebe 162 doações de plaquetas por aférese de único voluntário; saiba como doar

15 de abril de 2021 - 10:13 # # # # #

Emmanuel Denizar - Ascom Sesa - Texto
Roberto Melo - Arte gráfica

Doador regular do Hemocentro Regional de Sobral, unidade do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), Adriano de Sousa contribui voluntariamente há mais de 20 anos no tratamento de pacientes que precisam realizar transfusão de plaquetas na região Norte. O motorista já doou 162 vezes plaquetas por aférese, sendo o voluntário com maior número de doações no equipamento vinculado à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).

As doações de plaquetas são essenciais no tratamento de muitos pacientes, especialmente os de leucemia e outros tipos de câncer, os submetidos a transplantes de medula óssea, órgãos e cirurgias cardíacas, e no tratamento de algumas doenças do sangue. O concentrado de plaquetas é um componente do sangue que tem validade de cinco dias, por isso, seus estoques precisam ser continuamente renovados.

Ciente da importância que esse gesto de solidariedade representa, Adriano de Sousa, de 41 anos, doa plaquetas por aférese desde os 21 anos. “Comecei a doar sangue em 1998 e depois passei a doar plaquetas. Já doei no Hemoce Sobral 164 vezes e, dessas, 162 foram de plaquetas e duas de sangue. A minha maior motivação em doar é saber que estou ajudando a salvar vidas e pra mim esse gesto de amor ao próximo e cidadania representa muito, sendo uma satisfação muito grande saber que estou ajudando a quem precisa de transfusão”, afirma o motorista.

Doação por aférese

A doação por aférese permite a coleta de um número de plaquetas muitas vezes superior à doação normal, a partir de um único doador. A coleta é realizada num equipamento especializado que faz a separação dos componentes do sangue, coletando somente o necessário e devolvendo os demais ao voluntário. Por aférese, o intervalo de uma doação para outra é de 48 horas – podem ser feitas até quatro doações por mês e 24 por ano.

Já na doação de sangue comum são necessários de quatro a cinco doadores para uma transfusão de plaquetas, sendo feita por punção em veia no braço.

Régis Araújo, diretor geral do Hemoce Sobral, conta as vantagens da coleta por aférese para pacientes e para o serviço de transfusão. “Para os pacientes, esse método permite coletar maior quantidade do componente desejado do sangue em pequeno volume. Assim, o paciente que recebe essa doação tem sua necessidade atendida sendo exposto a menor número de transfusões, diminuindo os riscos do processo transfusional. Já para o serviço, é mais fácil atender às necessidades dos pacientes e manter seus estoques quando pode contar com pequeno número de doadores de aférese”, explica.

Critérios para doar

Além do Hemocentro de Sobral, os voluntários podem realizar a doação por aférese no Hemoce Fortaleza e na unidade de Crato. Para se candidatar à doação, é necessário que o candidato tenha doado sangue no Hemoce nos últimos 36 meses, estar saudável, ter entre 16 e 69 anos, pesar acima de 60 kg, apresentar um documento oficial com foto, ter bom acesso venoso (avaliado pela equipe do Hemoce) e nunca ter recebido sangue.

Os candidatos com idade entre 16 e 17 anos devem possuir consentimento formal, por escrito, do seu responsável legal para cada doação que realizarem. O Hemoce disponibiliza em seu site o termo de consentimento.

O Hemoce possui mais de seis mil doadores de plaquetas por aférese cadastrados, 5.806 somente em Fortaleza, 216 em Sobral e 59 no Crato. Neste ano, mais de 320 doações já foram realizadas em toda Hemorrede Pública Estadual.

Atendimento

Na região Norte, as doações de plaquetas por aférese podem ser realizadas no Hemocentro Regional de Sobral, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h.

O hemocentro de Sobral é responsável pelo atendimento transfusional de toda região Norte cearense, compreendendo 159 municípios, 70 unidades hospitalares e 11 agências transfusionais instaladas nos municípios de Camocim, Crateús, Ipu, Ipueiras, Sobral, Tianguá e Viçosa do Ceará.