PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Mercado “figital”: conheça a tendência que está transformando o mundo dos negócios

18 de maio de 2021 - 15:54 # # # #

Ascom Secitece

A presença nos meios físico e digital pode ser decisiva para o sucesso das empresas

O distanciamento social e a instabilidade da economia desencadeada pelo cenário atual exigiram das empresas novas posturas frente ao mercado e aos consumidores. A ideia de estar onde o comprador está se tornou cada vez mais decisiva para as vendas acontecerem. Neste contexto, surge o termo “figital” – fusão das palavras físico + digital –, uma alusão a este modelo híbrido que os negócios, principalmente os do comércio/varejo, estão passando a adotar cada vez mais e que alia a presença nos ambientes online e offline.

Ao incorporar o modelo “figital”, a empresa agrega a presença constante nas redes sociais, por exemplo, com a oferta de um leque cada vez maior de possibilidades de comunicação e de vendas, tanto no meio físico quanto no online. “É uma evolução saudável das empresas, porque o caminho natural é esse: a incorporação constante de novas tecnologias e o acompanhamento das tendências de consumo, principalmente quando temos hoje um perfil de consumidor cada vez mais consciente e conectado”, destaca o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, Inácio Arruda.

O novo modelo vem de uma transformação que já vinha acontecendo no mundo dos negócios, mas que foi acelerada pelo cenário desafiador da pandemia. “Uma reflexão que podemos ter é a de que mesmo em compras realizadas presencialmente, estas são, por diversas vezes, mediadas digitalmente. Você pode até não finalizá-las no e-commerce, mas antes de fazer a compra, faz pesquisa pela internet, consulta a reputação da loja em sites de reclamação e até verifica a satisfação de outros compradores nas redes sociais”, exemplifica Inácio.

Mas avançar no universo online não significa abrir mão do offline. Sendo assim, é necessário conhecimento e uso de ferramentas tecnológicas capazes de gerar dados e fazer análises que possibilitem modernizar os negócios e encontrar a melhor solução para empresas e clientes.

Startups cearenses na “era figital”

Neste contexto, o Ceará possui hoje um programa que incentiva o desenvolvimento de empresas, produtos e negócios inovadores chamado Corredores Digitais, e algumas startups realizam movimentos no sentido de facilitar a união do físico com o online.

Wesley Lucena, gestor da jornada Criação de Negócios do programa Corredores Digitais, cita exemplos de startups que incentivam o figital. “A Code Reader possui uma solução digital para leitura de códigos de barras e cadastro de produtos em um carrinho virtual para utilização pelo consumidor. Já a Turisnato desenvolveu um marketplace para comércio e serviço de profissionais agregados do setor de turismo. Temos ainda a ConectCom e a Ride Up, startups também de marketplace, que conectam compradores e fornecedores”.

Resistência ao novo

Ainda existem grandes desafios dessa “era figital”, e uma delas é a resistência por parte das próprias empresas. O grande desafio tem sido adaptar-se a essa nova tendência.

“Vivemos hoje em um país em que o principal líder tem colocado a Ciência e Tecnologia como pauta secundária. Mas o conhecimento científico está aí para melhorar a saúde, a educação e também para transformar positivamente e oferecer soluções inteligentes para o mundo dos negócios”, finaliza o secretário Inácio Arruda.