PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Encontro online debate o acolhimento às mulheres em situação de violência em Juazeiro do Norte

26 de maio de 2021 - 17:30 # # # # # # # #

Ascom SPS


O Cariri vem desenvolvendo diversas políticas públicas para as mulheres em situação de violência e tem se destacado pela articulação da Rede de Acolhimento e Proteção às Mulheres. Para fortalecer estas políticas e combater a violência doméstica, a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) vem realizando encontros com profissionais da Rede de Acolhimento da região. Na tarde desta quarta-feira (26), a secretária-executiva de Política para as Mulheres da SPS, Denise Aguiar, e técnicas da Coordenadoria de Políticas para Mulheres se reuniram com profissionais de Juazeiro do Norte para conversar sobre o papel da Rede de Acolhimento, Lei Maria da Penha e os conceitos de violência.

“A violência contra a mulher ainda mata todos os dias e com a pandemia ficou ainda mais difícil para elas conseguirem se desvencilhar de seus agressores. Nós, enquanto mulheres e gestoras desta política, temos o dever de estar a postos, inventar novas maneiras de estar junto delas e mostrar que a Rede de Acolhimento do Estado do Ceará sempre vai apoiá-las em todas as etapas da quebra do ciclo da violência”, destacou a secretária, lembrando que as capacitações têm sido um diferencial para que os atendimentos, que em parte seguem sendo remotos, continuem sendo feitos com eficácia, praticidade e total sigilo.

“Quero dizer às mulheres cearenses que nós estamos atentas e que as nossas equipes se mobilizam para atender, inclusive, nos locais mais remotos do Ceará. Estamos olhando para todas as regiões”, ressaltou.

A coordenadora do Centro de Referência de Juazeiro do Norte, Elane Bezerra, pontuou que essa pandemia de feminicídios precisa ser discutida e pensada não só entre a Rede de Acolhimento, mas também dentro da própria sociedade que ainda alimenta uma cultura machista em diversos aspectos.

“Participar desta capacitação é extremamente importante para nós que atuamos no interior do Ceará. Aqui nós sanamos nossas dúvidas, compartilhamos nossas vivências e nos fortalecemos enquanto Rede de Acolhimento”, explica Elane, que lembra: “Não podemos aceitar que mulheres vivam dentro de suas próprias casas com medo, silenciadas. Aqui em Juazeiro do Norte, atendemos um público de diversas classes sociais, mas percebemos que em sua maioria, quem tem nos procurado são mulheres de classe média baixa, que por terem uma dependência financeira de seus agressores encontram mais dificuldades na quebra do ciclo da violência. Nós queremos mostrar para cada uma delas que é possível romper este ciclo e que elas são capazes de ter seu próprio sustento e viverem livres de seus agressores”, frisa a coordenadora.

A técnica da Coordenadoria das Mulheres da SPS e assistente social, Eveline Rocha, destacou que a política de mulheres é transversal, pois é atravessada pela Saúde, Educação, Cultura e tantas outras. “Nós que atuamos nos equipamentos da rede de acolhimento às mulheres do Ceará precisamos ter o entendimento de todos os trabalhos realizados, seja nos Cras, Creas, Centros de Referência, porque todos atuam juntos para dar conta das demandas que surgem nos atendimentos, e essa troca de experiências facilita e dá celeridade a todo o processo do atendimento”, frisou Eveline Rocha.

A assistente social lembrou da importância da articulação entre os setores público e privado. “Precisamos entender que só poderemos mudar este cenário se estivermos juntos, Estado, sociedade e setor privado, para que possamos fortalecer e legitimar este novo jeito de fazer a proteção social chegar a todos os lugares e contemplar a todas as mulheres cearenses”, observou.