PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Guia Mais Paic orientará as redes municipais no planejamento do retorno presencial

17 de junho de 2021 - 09:32 # # # # # # #

Bruno Mota - Ascom Seduc - Texto

A Secretaria da Educação (Seduc), por meio da Coordenadoria de Cooperação com os Municípios para o Desenvolvimento da Aprendizagem na Idade Certa (Copem), lançou o Guia Mais Paic de orientações para implementação do ensino híbrido e do retorno presencial. O objetivo da ação é disponibilizar um instrumento para apoiar e orientar as redes municipais de ensino no planejamento do retorno presencial às aulas, quando for momento oportuno, além de apontar estratégias para a melhoria da aprendizagem durante o ensino remoto. O Guia foi construído coletivamente e é fruto das formações regionais ocorridas ao longo do primeiro semestre de 2021.

A solenidade de lançamento foi realizada virtualmente, em transmissão ao vivo pelo Youtube nessa quarta-feira (16), e contou com as presenças do secretário executivo de Cooperação com os Municípios, Márcio Brito; da presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação no Ceará (Undime-CE), Luiza Aurélia Costa; e da coordenadora da Copem, Bruna Leão. O diálogo foi mediado pela professora Marília Gaspar, atualmente articuladora da Copem.

Márcio Brito observa que é necessário preparar-se para a fase de transição que se aproxima, de retomada das atividades educacionais presenciais, ainda que esta ocorra de forma parcial.

“O ensino híbrido, por mais que já tenha sido debatido, ainda é um tema que precisa de aprofundamento por parte dos educadores. É extremamente importante que possamos somar forças para entender este modelo e suas possibilidades. Nosso intuito é que as unidades de ensino possam ter igualdade de condições referentes à transição do remoto para o presencial, e as crianças possam de fato aprender”, considera o secretário executivo.

Olhar sistêmico

Luiza Aurélia Costa explica que a construção do documento levou em conta as múltiplas realidades que existem nas redes municipais, a partir da escuta ativa, buscando entender as necessidades dos professores. “Cada escola é um mundo. Temos que pensar como rede, mas planejar como comunidade escolar. Existem muitas coisas a serem observadas, e o Guia faz com que a nossa visão seja ampliada. Acho que irá cumprir com o seu objetivo, dando sugestões para o melhor atendimento dos estudantes, além de um retorno seguro e organizado”, pontua.

Bruna Leão lembra que a Seduc propôs um diálogo direto com os 184 municípios cearenses, vislumbrando cenários e pensando em estratégias para apoiá-los. “Elaboramos o Guia como resultado deste processo. A escola irá adaptá-lo à sua realidade. O contexto que estamos vivenciando nos traz cada vez mais a urgência de entender que cada aluno é um ser único, e que não podemos tratar todos da mesma forma. Temos que trabalhar a autonomia do estudante, reforçando o papel do professor como mediador do conhecimento”, avalia.

O Guia traz informações sobre aspectos legais, organização do tempo escolar, estruturação do espaço, definição da quantidade de alunos por sala, quantidade de aulas presenciais, grupos de revezamento e divisão da carga horária do professor, por exemplo.

Sobre o Mais Paic

O Programa Aprendizagem na Idade Certa (Mais Paic) tem como finalidade ampliar o trabalho de cooperação já existente com os 184 municípios cearenses, que além da Educação Infantil e do 1º ao 5º ano, passou a atender também do 6º ao 9º ano nas escolas públicas cearenses. A iniciativa apoia a aprendizagem dos alunos para que sigam com sucesso, tenham bons resultados e ingressem no Ensino Médio bem preparados.