PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Aumento de publicação de artigos científicos do Ceará é mais que o triplo da média nacional

28 de junho de 2021 - 09:45 # # # # # # #

Ascom Funcap -Texto

O Ceará registrou, em 2020, um aumento de 16,7% em relação ao ano anterior no número de publicações de artigos científicos em periódicos internacionais, segundo a Webscience, entidade sem fins lucrativos que cataloga e acompanha a produção de pesquisadores de todo o mundo.

O índice obtido no Estado é mais de três vezes superior ao aumento registrado por todo o Brasil, que foi de 5,1% (veja quadros abaixo). Nas duas principais instituições públicas de ensino superior (Universidade Federal do Ceará e Universidade Estadual do Ceará), o aumento foi ainda maior que a média de todo o estado: 20,1% na primeira e 26,5% na segunda.

Esses números refletem uma realidade que pesquisadores têm observado e destacado no último ano: a administração estadual tem se consolidado como um suporte cada vez mais essencial para a ciência no Ceará e isso tem feito a diferença na produção de conhecimento e inovação.

Em 2020, a Capes, um dos órgãos federais de financiamento, diminuiu o total de bolsas de mestrado de 920 para 822. No CNPq, outra importante agência da área na esfera federal, a queda foi de 258 para 217. No doutorado, também houve redução na Capes de 890 para 824. No mesmo período, as bolsas da Funcap demonstraram crescimento no mestrado (594 para 611) e no doutorado (464 para 473).

Incentivos à Ciência

Além do incentivo à pós-graduação, o Governo do Estado tem consolidado iniciativas que ajudam estudantes desde a graduação, como o Programa Cientista Chefe. Este uniu o setor acadêmico à gestão estadual para promover a melhoria dos serviços públicos através da pesquisa científica, apoia através de bolsas e financiamentos de insumos centenas de alunos de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado.

“Vários indicadores apontam na direção de que o Ceará vem avançando na qualificação do seu ecossistema do conhecimento. O aumento quantitativo e qualitativo da produção científica, das parcerias com a indústria, da inserção internacional, da interiorização do ambiente de pesquisa e a utilização da ciência para qualificar as políticas públicas pavimentam o caminho para consolidar o Ceará como um estado empreendedor”, declara Antônio Gomes Souza Filho, Cientista Chefe para avaliação das ações de Ciência e Tecnologia da Funcap.

Ciência para Combate à Covid-19

Outra importante iniciativa do Governo do Estado veio em março de 2020, mês em que os primeiros efeitos da pandemia de coronavírus foram detectados no território cearense. Através da Funcap, foi lançada uma linha de financiamento para projetos de combate à Covid-19. Dela vieram resultados como o capacete Elmo, solução inovadora para pacientes com problemas respiratórios. O produto hoje é usado em vários estados do Brasil e segue avançando para versões com mais tecnologia e que proporcionem mais conforto para os pacientes.

Retorno

De acordo o professor Luiz Drude, diretor científico da Funcap, “o Governo do Ceará entende que a ciência é a chave para o desenvolvimento econômico, social e ambiental do Estado e a Funcap tem sido um dos principais instrumentos de suporte a essa política”. Na sua avaliação, os resultados obtidos, seja no aumento de publicações ou em inovações como o Elmo, possibilitam mostrar à sociedade como investir na ciência é uma decisão acertada principalmente em um cenário de diminuição de recursos para a ciência em âmbito nacional.

Já o professor Jorge Soares, diretor de inovação da Funcap, destaca que “no Ceará se percebeu o retorno do investimento em ciência e inovação. É um apoio para formação de recursos humanos e pequenas empresas e laboratórios, para que todos trabalhem na solução de problemas que podem ser locais, mas têm um alcance potencial de escala bem maior, inclusive internacional”. Ele acredita que para além do apoio na forma de editais e bolsas, a Funcap cumpre um papel essencial de hub (ponto de conexão), unindo o meio acadêmico, o Governo e as empresas.