PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

“Projeto 100% Ceará”, que visa qualificar o setor da moda no Estado, receberá apoio da Sedet e Adece

29 de junho de 2021 - 08:52 # # # # # #

Ascom Sedet -Texto

A iniciativa pretende qualificar toda a cadeia de confecções e criar uma identidade sólida e contemporânea da moda no Ceará

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Júnior, o presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Francisco Rabelo, além dos 4 secretários executivos da Sedet estiveram reunidos nessa segunda-feira (28) para conhecer detalhes do Projeto 100% Ceará. A ação visa fortalecer o setor da moda cearense e reúne esforços de várias entidades e instituições como Fiec, Sindroupas, Câmara Setorial da Moda e Senai.

A iniciativa é voltada para a formação, qualificação e criação de uma identidade para o setor industrial da moda cearense. O Projeto 100% Ceará pretende levar capacitação a polos produtivos do interior do Estado, facilitando o acesso a cursos, workshops e encontros de capacitação e qualificação para micro e pequenas empresas, oficinas de costura e confecção, estimulando a redução da informalidade no setor.

Durante o encontro o titular da Sedet destacou a importância do segmento para o desenvolvimento do Ceará e reforçou o apoio do Governo do Estado na promoção de políticas para o setor. “Podemos contar com a estrutura das 122 escolas profissionalizantes para implementar cursos de capacitação do setor, podemos incluir o IDT nesse processo de intermediação da mão de obra qualificada desses jovens formados também pelo Senai, e ainda temos a plataforma Ceará ao Cubo, poderá ajudar com rodadas de negócios da moda, como já vem acontecendo”, citou o secretário. Para Maia Júnior, as empresas devem se profissionalizar para que sejam capazes de competir com o mercado internacional.

A reunião contou ainda com as presenças de Lélio Matias, presidente do Sindiroupas; Paulo Rabelo, presidente da CS Moda e Daniele Caldas, especialista técnica de têxtil e vestuário do Senai. Para Lélio Matias os esforços em conjunto devem ajudar o setor a recuperar posições de destaque em âmbito nacional. “A moda cearense chegou a alcançar a segunda posição no ranking brasileiro nas décadas 80 e 90. Atualmente estamos em 6º lugar! Para isso, precisamos trabalhar de forma articulada e inovadora”, revelou Lélio Matias, presidente do Sindiroupas.