PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Sesa solicita ao Ministério da Saúde inclusão no PNI da vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades

16 de julho de 2021 - 12:00 # # # # #

Ascom Sesa

Ofício foi assinado pelo secretário Dr. Cabeto e encaminhado à Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações

O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), solicitou ao Ministério da Saúde (MS) esclarecimentos e mais informações sobre a vacinação contra Covid-19 na população de 12 a 17 anos com comorbidades e em situação de vulnerabilidade social. Um ofício foi encaminhado à Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações do MS nesta semana.

“Se esse pedido for atendido, fará com que, mais uma vez, o Ceará tome a medida certa para proteger a população mais vulnerável”, destaca Dr. Cabeto.

A pasta nacional ainda não se manifestou sobre a Lei nº 14.124, de 10 de março de 2021, que inclui crianças e adolescentes com deficiência permanente, com comorbidade ou privados de liberdade como grupo prioritário no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Saúde Digital

Com o objetivo de organizar e otimizar a vacinação na população cearense, a Sesa disponibilizou um sistema de cadastro estadual único, por meio da plataforma Saúde Digital, para imunização contra a doença no Ceará. Inicialmente, o cadastramento foi aberto para pessoas a partir de 18 anos. Hoje, para agilizar a vacinação, a população de 12 a 17 anos pode realizar a inscrição – mais de 290 mil cadastros desta faixa etária já foram confirmados. Destes, cerca de quatro mil apresentam comorbidades e mais de 4,5 mil, alguma deficiência, dentre outras condições de vulnerabilidade.