PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Dia do Amigo: histórias de amizades que iniciaram no curso de formação da PMCE

20 de julho de 2021 - 15:22 # # # #

Ascom SSPDS - Texto e fotos

Todos nós temos alguém especial que esteve conosco em vários momentos da vida, seja em períodos felizes e principalmente naqueles quando mais precisávamos de um apoio. Entre idas e vindas de pessoas em nossa rotina, sempre tem aquelas que, por mais que sigam um caminho distinto do nosso, nunca deixarão a amizade de lado. Em alusão ao Dia do Amigo, neste 20 de julho, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) apresenta as histórias de quatro profissionais de segurança que iniciaram suas amizades em um dos momentos mais desafiadores para aqueles que se prepararam para as carreiras policiais: o curso de formação.

Uma dessas histórias pode ser contada no Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da Polícia Militar do Ceará (PMCE), em Fortaleza. O ano era 2010, quando dois jovens iniciavam a carreira policial na antiga 1ª Companhia do 5º Batalhão, na então sede situada no bairro Aldeota. Os personagens são os policiais militares, que atualmente são cabos da PM, Alan Christiann e Rafael Ribeiro.

Como acontece até os dias de hoje, para se tornar um soldado da Polícia Militar é necessário que os candidatos sejam aprovados em três etapas: teste de aptidão física, teste psicológico e prova final. Christiann conta que no começo ele tinha muita dificuldade em relação ao teste de barra fixa, o que para muitos é um “bicho de sete cabeças” dessa fase. Para superar esse desafio, ele contou com a ajuda de Rafael Ribeiro.

“Tínhamos pequenos intervalos. Um pela manhã, com dez minutos para refeição. Uma hora, de 12 as 13 horas para o almoço, e outro intervalo de dez minutos pela tarde. Nesses pequenos intervalos, muitas vezes um amigo, aluno, assim como eu, sacrificava o seu intervalo para me ajudar. Isso na minha concepção foi uma grande demonstração de amizade”, ressalta Christiann.

Já Ribeiro conta que a partir dessa ação e após a aprovação de ambos no teste, ele ganhou não só um amigo, mas um irmão de farda. “Ele estava com dificuldade para realizar a barra fixa, e foi onde tudo começou. Decidi me aproximar dele para ajudá-lo nessa etapa. Então em qualquer oportunidade que aparecia, nós corríamos para a barra para treinar. Com essa ação, eu acabei ganhando não só um amigo, mas um irmão”, conta.

Após a aprovação, os então soldados foram lotados em locais diferentes. Mas em 2014, voltaram a se encontrar e hoje os dois atuam na sede do CPRaio, em Fortaleza, a maior unidade operacional de policiamento em motocicletas do Brasil.

“Hoje nós trabalhamos na mesma unidade e muitas vezes na mesma equipe. Toda vida que eu o vejo, eu sou extremamente grato, falo em alto e bom som para todo mundo ouvir que ele me ajudou. Agradeço demais pela paciência, pelo senso de união, pela empatia com o próximo, pela educação, e pela simplicidade, que são todas características do ‘Ribeirão’. Ele é um cara que eu levarei pelo resto da minha vida como um amigo”, destaca Christiann com gratidão.

“Ribeirão”, como é conhecido, também comenta sobre a gratidão de ter Christiann como amigo. “A mensagem na qual posso deixar para ele é na verdade um agradecimento a Deus por eu ter tido oportunidade de conhecer uma pessoa com várias qualidades, entre elas a integridade, o companheirismo, a lealdade, por ser prestativo, respeitador e sincero”, revela.

De Baturité para Fortaleza

Outra história de exemplo de amizade iniciou no ano de 2015, durante o Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar do Ceará. As tenentes Maria Aparecida de Freitas e Nayara Helena precisaram enfrentar alguns momentos de adaptações em razão do início da carreira como oficiais da instituição.

Com a afinidade e uma amizade verdadeira, qualquer um ganha um gás a mais para enfrentar qualquer desafio. E assim foi. Maria, que atualmente está lotada no Comando de Policiamento de Choque (CPChoque), conta que Helena deu todo o apoio quando ela precisou se mudar da cidade de Baturité para Fortaleza. No decorrer dessa amizade, as duas precisaram dividir a mesma casa por um ano.

“Certamente para mim, o maior exemplo de amizade que a Helena me deixou foi justamente respeitar a individualidade de cada um. Nós temos personalidades diferentes, mas ela sempre respeitou as minhas diferenças. A minha maior história com ela foi o fato de sempre ver o quanto ela gosta da minha família e sempre os recebeu muito bem na casa em que dividimos o aluguel. Nos tornamos, além de amigas, grandes irmãs. E o fato de termos aproximado nossas famílias tornou a nossa amizade uma coisa que, se Deus quiser, durará para sempre”, pontua Maria.

Em 2018, Helena, que hoje trabalha no Setor de Contratos da PMCE, foi escolhida por Maria para ser sua madrinha no encerramento do curso para o Regimento de Polícia Montada (RPMont) da PMCE. Foi das mãos de sua amiga que ela recebeu o brevê da capacitação. “Maria, você não é só uma amiga, é da família. Feliz dia do amigo”, disse a tenente Helena ao deixar uma mensagem para este dia.