PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Fortaleza apresenta redução de 35,8% nos crimes provocados por mortes violentas no acumulado de 2021

10 de agosto de 2021 - 16:46 # # # # #

Ascom SSPDS

Todas as regiões do Estado apresentaram retração no acumulado dos sete primeiros meses do ano. Um dos balanços positivos foi registrado na RMF, com redução de 30,5%

Contabilizando mais um mês de redução nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), Fortaleza apresentou uma redução de 35,8% nos dados de homicídios dolosos/feminicídios, lesão corporal seguida de morte e latrocínio. A queda é referente ao período de janeiro a julho deste ano. No balanço, foram 805 crimes contra 517. Outro número de destaque foi registrado na Região Metropolitana da Capital, com retração de 30,5%, indo de 800 crimes para 556. Os dados foram consolidados pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), vinculada à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O recuo também foi registrado nos outros dois territórios do Ceará: Interior Sul e Norte. A retração no Interior Sul foi de 22,5%, indo de 525 para 407. A melhoria nos índices também ocorreu no Interior Norte, com redução de 7,3%, com 412 crimes em 2020 contra 382 neste ano. Quando se trata só do Ceará, houve uma queda de 26,8%. Ao todo, foram 2.542 crimes contra 1.862.

Ações permanentes em locais estratégicos, trabalhos investigativos que transcendem as divisas do Estado, fortalecimento da inteligência e gestão eficiente das Forças de Segurança. Todas essas ações estão por trás da melhoria dos indicadores criminais no Estado. A exemplo disso estão prisões importantes que impactam nas reduções de CVLI. Durante coletiva de imprensa, realizada na manhã desta terça-feira (10), para apresentar a prisão de um dos principais chefes criminosos com atuação na cidade de Caucaia e também em comunidades do Rio de Janeiro, o secretário da SSPDS, Sandro Caron, falou da priorização da atuação policial em locais onde há maior incidência de crimes.

“É um trabalho de muita integração que envolve a Polícia Civil, a Polícia Militar, a Perícia Forense, o Corpo de Bombeiros e a área de inteligência da Secretaria da Segurança e das Polícias. Então estamos usando muita atividade de inteligência policial para otimizar o resultado das polícias nas investigações e também para o policiamento ostensivo e preventivo”, disse.

O gestor aproveitou para destacar que as principais reduções ocorreram em Fortaleza e na Região Metropolitana. “É um trabalho incansável de combate aos homicídios no Ceará e de permanente enfraquecimento do combate organizado. E como fruto do trabalho feito por todo o sistema de segurança pública para a redução dos homicídios, nós já fechamos os números de CVLI no mês de julho, com as principais quedas foram exatamente em Fortaleza e na Região Metropolitana.”

Em sua fala, Caron reforçou também a atuação prioritária que existe na RMF, especialmente em municípios como Caucaia. “Como já destacado em várias outras ocasiões, nós conseguimos redução significativa da criminalidade na Capital, e o nosso foco principal é o combate ao crime na Região Metropolitana do Estado, especialmente naquelas cidades que apresentam números maiores de homicídios, de tráfico de drogas e de assaltos. É um compromisso nosso de todo um reforço, como em algumas cidades como Caucaia em que a Polícia Civil já criou um Núcleo de Homicídios, com 20 policiais civis para investigações em cima de homicídios e do crime organizado”, destacou.

Julho

No mês de julho último, a redução no Ceará foi de 11,4%. No sétimo mês de 2020 foram 297. Neste ano, foram 263. Os dados foram compilados pela Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que dispõe de um painel dinâmico em seu portal com diversos indicadores criminais disponíveis para a população.