PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Porto Iracema das Artes realiza live sobre legado de Paulo Freire em arte e educação nesta terça (24)

23 de agosto de 2021 - 11:28 # # # # # # #

Raphaelle Batista - Ascom Porto Iracema das Artes - Texto

O encontro é online e acontece nesta terça-feira (24), às 15h, no YouTube da escola. Live reúne as professoras Célia Brito e Margarete Sampaio, do Núcleo de Educação Popular da Universidade Estadual do Ceará (Uece), e o antropólogo Carlos Rodrigues Brandão

A Escola Porto Iracema das Artes realiza mais uma live em homenagem ao patrono da educação brasileira, o professor Paulo Freire, aprofundando seu pensamento. A partir do tema “Andarilhagens do Legado Freireano: Diálogos entre Arte e Educação’‘, as professoras Célia Brito e Margarete Sampaio, do Núcleo de Educação Popular da Universidade Estadual do Ceará (Uece), e o antropólogo Carlos Brandão discutem o pensamento de Freire. O encontro acontece nesta terça-feira (24), às 15h, no YouTube da escola.

Segundo Aline Albuquerque, coordenadora de Linguagem da Porto Iracema das Artes, o ”Andarilhagens” tem como objetivo apresentar o “Legado Freireano”, evento organizado pelo Núcleo de Educação Popular, Movimentos Sociais e Escola do Curso de Pedagogia, que aconteceu em fevereiro deste ano, com o tema ”Centenário de Paulo Freire: a Educação Popular semeando outros mundos possíveis” e está na sua 4° edição. ”Este será um primeiro encontro e abordará a história do Legado Freireano, como surgiu, como foram as edições anteriores, como ele tem acontecido ao longo desses anos, e como ele articula e incentiva a produção nas diversas linguagens artísticas. Posteriormente, outros encontros serão marcados para conhecermos a produção em artes que surge a partir dessa edição – IV”, complementa Aline.

Ainda conforme a coordenadora, essa conversa parte também do desejo de fomentar mais parcerias da Escola com as universidades públicas, neste caso a UECE. ”Especialmente, compreendendo que, quando falamos em formação em artes, estamos em rede com diversas outras instâncias de formação”, conclui Aline Albuquerque.

A pedagoga Margarete Sampaio participará da mesa e reforça que, além de resgatar a memória de Paulo Freire, esse encontro também pretende ‘’revelar traços de reinvenção do pensamento político e pedagógico’’ do professor. Essa é apenas a primeira live a ser realizada. Outros dois encontros estão sendo planejados. ”Nesta edição, em parceria com o Porto Iracema das Artes, queremos trazer para o grande público debates em torno de temáticas tão urgentes da vida brasileira’’, comenta Margarete. A partir do legado freireano, a ideia é levar a possibilidade de se questionar o atual modelo social, as situações limites que brasileiros estão vivendo e, mais importante, ‘’perspectivar a possibilidade de construção de um outro mundo que seja marcado por menos sofrimento humano’’, conclui a pedagoga.

Sobre o projeto

‘Andarilhagens do Legado Freireano: diálogos entre arte e educação’ resgata as memórias de um evento que se institui como afirmação e reinvenção do pensamento de Paulo Freire. Em cada edição, os círculos de cultura vêm assumindo distintas feições, como a Mostra Artística Virtual, realizada em fevereiro de 2021, que trouxe múltiplas linguagens codificadoras de temáticas pulsantes da realidade brasileira. Numa roda de conversa, as professoras Célia Brito e Margarete Sampaio do Núcleo de Educação Popular da UECE, instância organizadora do Legado Freireano, e o professor e antropólogo Carlos Rodrigues Brandão intencionam assumir a conjugação do verbo semear, tão precioso e presente nas obras e vida do Patrono da Educação Brasileira, inspiração da proposta da Mostra Artística Permanente que será lançada ao final da programação que contará, também, com a participação artístico-cultural do Coletivo Paulo Freire.

O evento integra a programação celebrativa do II Paulo Freire a Bombordo – Centenário, realizado pela Escola Porto Iracema das Artes em parceria com a rede de escolas criativas da Secult, geridas pelo Instituto Dragão do Mar: Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho, Centro Cultural Grande Bom Jardim (CCBJ), Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco, além do Porto Iracema.

Sobre os convidados

Margarete Sampaio
Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (1983). Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (1998). Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (2012). Professora Adjunta da Universidade Estadual do Ceará. Tem estudos e experiências em Educação, com ênfase em didática, prática pedagógica docente-discente, coordenação pedagógica, formação de professores e Paulo Freire. Faz parte do Centro Paulo Freire – estudos e pesquisas e da Cátedra Paulo Freire, sediados na UFPE. Integra a Rede Freireana de Pesquisadores, vinculada à Cátedra Paulo Freire da PUC/SP. Realizou o Pós-doutorado no Programa de Pós- graduação: Currículo da Pontifícia Universidade

Célia Brito
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará, Especialista em Educação Popular/Educação de Jovens e Adultos (UFC), Mestrado em Educação (UFC) na linha de pesquisa – Movimentos Sociais, Educação Popular e Escola, Doutorado em Educação Brasileira (UFC) com estudos na área de Movimentos Sociais e Organizações Não Governamentais e Pós-Doutorado em Educação do Campo. Foi professora colaboradora do Mestrado em Serviço Social. Atualmente, professora Adjunta II do Centro de Educação da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Tem experiência na área de Educação de Jovens e Adultos, com ênfase em Educação Popular e Educação do Campo. Tem estudos na área das práticas educativas dos Movimentos Sociais/ONGs e Escola, Pedagogia de Paulo Freire e Escola comunitária.

Carlos Brandão
Licenciado em psicologia e Psicólogo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1965); mestre em antropologia pela Universidade de Brasília (1974). doutor em ciências sociais pela Universidade de São Paulo (1980); livre docente em antropologia do simbolismo pela Universidade Estadual de Campinas. Realizou pós-doutorado na Universidade de Perugia e na Universidade de Santiago de Compostela. É ‘’fellow’’ do St. Edmund College da Universidade de Cambridge. Atualmente é professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), professor colaborador do POSGEO da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e professor visitante da Universidade Estadual de Goiás. Possui experiência na área de antropologia, com ênfase em antropologia camponesa, antropologia da religião, cultura popular, etnia e educação, com foco na educação popular É Comendador do Mérito Científico pelo Ministério de Ciência e Tecnologia, doutor honoris causa pela Universidade Federal de Goiás, doutor honoris causa pela Universidad Nacional de Luján (Argentina), professor emérito da Universidade Federal de Uberlândia, e professor emérito da Universidade Estadual de Campinas. Escreveu artigos e livros nas áreas de antropologia, educação e literatura.

Sobre a Escola

O Porto Iracema das Artes é uma instituição da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há oito anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço

O quê: Porto Iracema das Artes realiza live sobre legado de Paulo Freire em arte e educação
Quando: 24 de agosto, terça-feira, às 15h
Onde: Canal do Youtube do Porto Iracema
Programação online e gratuita