PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Sesa começa a monitorar eventos-teste em setembro; festival em Guaramiranga terá primeiros shows

25 de agosto de 2021 - 17:02 # # # # # #

Ascom Sesa

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) avança com o protocolo de retomada das atividades econômicas do Estado durante a pandemia de Covid-19 e começa, em setembro de 2021, a monitorar a realização de eventos-teste. Os primeiros shows com plateia estão marcados para os dias 17 e 18 do próximo mês, na programação do 22º Festival Jazz & Blues, em Guaramiranga. O município cearense é o primeiro a ter 100% da população adulta com pelo menos uma dose de vacina contra a doença.

Em parceria com a Secretaria da Cultura do Ceará (Secult-CE), a Prefeitura de Guaramiranga e com a produtora do Festival, a Sesa planeja todo o controle do evento, limitando a quantidade de público convidado a 200 por dia e exigindo comprovação de esquema vacinal completo (duas doses ou dose única, no caso do imunizante da Janssen), além de testagem com resultado negativo em, no máximo, 48 horas antes das apresentações. Além disso, o palco estará montado em espaço aberto e será seguido o protocolo sanitário, com uso de máscaras, álcool 70% e sem alimentação no local.

Os profissionais envolvidos no Festival, inclusive os artistas, estarão vacinados com pelo menos uma dose, e devem estar negativados nos testes de Covid-19.

Monitoramento

A pandemia não acabou. Apesar de os indicadores de internações e óbitos por Covid-19 no Ceará seguirem em níveis considerados baixos, a cautela ainda é necessária, sobretudo diante de preocupações externas como as transmissões importada e comunitária da variante Delta do coronavírus no Estado. Neste cenário, é necessário o rígido monitoramento de cada nova medida de flexibilização dentro do protocolo de retomada das atividades.

O público convidado para o 22º Festival Jazz & Blues poderá aproveitar as apresentações musicais de forma responsável, após longo período sem essa possibilidade, ao mesmo tempo em que contribuirá para a avaliação dos impactos do evento-teste em relação à transmissão e ao contágio do coronavírus.

Os participantes terão dados coletados e serão monitorados por pelo menos 14 dias após o Festival pelas vigilâncias epidemiológicas dos municípios e do Estado, produzindo evidências para nortear as próximas tomadas de decisão no contexto da pandemia.