PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Papo SUS amplia discussão sobre autismo em transmissão ao vivo nesta terça (31)

30 de agosto de 2021 - 15:55 # # # # #

Jackson de Moura - Ascom Sesa

Identificado na infância, geralmente entre um ano e meio e três anos, o Transtorno do Espectro Autista (TEA) é o tema da edição desta terça-feira (31) do Papo SUS, projeto desenvolvido pela Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), vinculada à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).

A live, com transmissão às 19h30 no perfil do Instagram da ESP/CE, vai discutir diversos aspectos do autismo, desde sintomas e tratamento até como a informação pode auxiliar famílias e sociedade na compreensão do tema. Os convidados são o escritor Fábio Mourájh, que tem Síndrome de Asperger, e a pedagoga Fernanda Cavalieri, membro da Associação Fortaleza Azul (FAZ). A entidade reúne 300 famílias de pessoas com TEA para ações de conscientização, informação e inclusão desses indivíduos na sociedade.

O autismo afeta a comunicação e capacidade de aprendizado e adaptação da criança, dificultando, também, a construção de relações sociais e afetivas. A pessoa já nasce autista. O atraso na fala, na interação com outras crianças, movimentos repetitivos e não funcionais são alguns sinais do transtorno.

“É necessário informação e empatia para lidar com a diversidade humana. Com o autismo não seria diferente. Para os pais, a orientação é buscar serviços especializados o quanto antes, mesmo sem ainda ter um diagnóstico fechado. Se a criança apresentar atraso motor, na fala ou no comportamento, a estimulação precoce é importante para o desenvolvimento desse indivíduo”, destaca Cavalieri. Nos casos de diagnóstico, a pedagoga sugere ater-se sempre a informações de fontes seguras e buscar grupos de apoio.

O que causa o autismo

As causas do autismo ainda são desconhecidas, mas a pesquisa na área é cada vez mais intensa. A incidência de TEA cresceu nos últimos anos, de acordo com as estatísticas norte-americanas do Central of Disease Control (CDC): aumentou de 1 em cada 150 crianças de 2000 a 2002 para 1 em cada 54 crianças em março de 2020. Esta elevação pode estar relacionada com a modificação do critério de diagnóstico, que passou a considerar outros Transtornos Globais do Desenvolvimento, uma maior especialização de profissionais no assunto, além de mais informações e conhecimento sobre o tema por parte da sociedade.

Papo SUS

Tema: Autismo – informação e empatia
Quando: terça-feira (31), às 19h30
Acesse o perfil da ESP/CE no Instagram
Convidados: escritor Fábio Mourájh e a integrante da Associação Fortaleza Azul (FAZ), Fernanda Cavalieri