PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Novas remessas de vacinas contra Covid-19 chegam ao Ceará com 233 mil doses no total

28 de setembro de 2021 - 18:23 # # # # # # # #

Ascom Casa Civil - Texto
Helene Santos e Nivia Uchoa - Fotos

Nesta terça-feira (28), o Ceará recebeu mais dois lotes de vacinas contra Covid-19. No fim da tarde, 53.500 doses de AstraZeneca desembarcaram no Aeroporto Internacional de Fortaleza. Por volta das 22 horas, chegam 180.180 de Pfizer

As remessas de imunobiológicos são vinculadas ao Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde. As aplicações de AstraZeneca serão todas destinadas para segunda dose, enquanto a nova carga de Pfizer deve ser utilizada para as três doses. “Seguimos firmes na luta para vacinar todos os cearenses o mais rápido possível”, reiterou o governador Camilo Santana, em publicação nas redes sociais que informa a remessa de vacinas.

Depois de desembarcar na Capital, os imunobiológicos seguem para a Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim), da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), de onde são distribuídos de forma proporcional aos municípios cearenses, através de rotas aéreas e terrestres. O agendamento da vacinação é de responsabilidade dos municípios.

Compra Direta

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) iniciou, nesta terça-feira (28), a distribuição das doses de vacina contra a Covid-19 da marca CoronaVac, adquiridas pelo Estado junto ao Instituto Butantan, para 139 municípios que solicitaram os imunizantes. Nestas cidades, segundo as informações do cadastro de vacinação na plataforma Saúde Digital, a população pendente de começar o esquema vacinal é de 108.060 pessoas.

Os detalhes da distribuição dessas doses foram apreciados e estão em concordância com a Câmara Técnica de Vigilância em Saúde da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que reúne gestores da Sesa e das secretarias municipais de saúde.

Uma primeira remessa, com 300 mil doses, chegou a Fortaleza na madrugada da última quinta-feira (23).

Cadastro para Vacinação

O cadastramento para a vacinação da população em geral contra a Covid-19 no Saúde Digital, plataforma da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), mudou. O número do Cartão Nacional de Saúde (CNS), documento de identificação do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS), passa a ser exigido durante a inscrição. A numeração do Cadastro de Pessoa Física (CPF), antes obrigatória, torna-se opcional.

A secretária executiva de Vigilância e Regulação em Saúde da Sesa, Ricristhi Gonçalves, explica que as informações colocadas na base de dados da pasta possibilitam um melhor planejamento das ações de políticas públicas. “A obrigatoriedade do cartão facilitará bastante o acesso do cidadão ao sistema, principalmente daqueles que têm dificuldade em relação à emissão de documentos. A Sesa conseguirá ter mais acesso àqueles que, por algum motivo, não realizaram cadastro”, afirma.

O acesso ao cartão é simples e pode ser feito pela internet, por meio da plataforma ConecteSUS. “Aqueles sem acesso fácil à internet podem buscar um posto de saúde para a emissão do documento”, reforça a secretária.

Quem já tomou alguma vacina ou recebeu qualquer atendimento nos serviços públicos de saúde, já possui a numeração do CNS. Pessoas que têm ou tiveram plano de saúde também possuem a sequência numérica.

Confirmação

Após registro no sistema do Saúde Digital, o usuário deve confirmar o cadastro através de link enviado para o email informado. Outra forma de confirmar cadastro é por telefone: 0800.275.1475. Também é possível utilizar atendente virtual em digital.saude.ce.gov.br.

Vacinômetro

Dos 184 municípios cearenses, 165 já registram vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos. No total, 9,63 milhões de doses foram aplicadas no Ceará, sendo 6,11 milhões de primeira dose (D1) e 3,51 milhões em complemento de ciclo vacinal ou dose única.