PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Mais de 143 mil doses da Pfizer chegam ao Ceará para aplicação da segunda dose

8 de outubro de 2021 - 09:13 # # # # # #

Fátima Holanda - Ascom Sesa - Texto
Helene Santos - Ascom Casa Civil - Fotos

O Ceará recebeu, na noite dessa quinta-feira (7), mais uma remessa do imunizante da Pfizer/BioNTech. O voo aterrissou no Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins com 143.910 doses. O quantitativo será utilizado na aplicação de segundas doses em residentes do Estado.

Após o desembarque, a carga com os imunobiológicos foi encaminhada para a Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim), da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

A distribuição dos imunizantes será feita de forma proporcional aos 184 municípios cearenses. Até o momento, o Ceará entregou às cidades 12 milhões de doses (CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen), considerando as remessas enviadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, e a compra direta de 300 mil doses junto ao Instituto Butantan.

Na última terça-feira (5), 388.740 mil doses de vacinas contra a Covid-19 chegaram ao território cearense. Foram 201.240 doses do imunizante da Pfizer/BioNTech e 187.500 da AstraZeneca.

Vacinômetro

Até as 17 horas desta quarta-feira (6), o Ceará aplicou mais de dez milhões de doses, conforme o Vacinômetro da Sesa. Com isso, 6,27 milhões pessoas receberam a primeira dose (D1), enquanto mais de 4 milhões tomaram a segunda dose (D2) ou a dose única da Janssen (DU).

A aplicação de doses de reforço nos idosos a partir dos 60 anos, da população idosa em geral a partir de 70 anos e de profissionais de saúde, além das doses adicionais para a população com alto grau de imunossupressão, já foi iniciada pelo Estado. Cerca de 19 mil pessoas nestes perfis já acrescentaram mais uma dose ao esquema vacinal básico.

Na quinta-feira (7), a Sesa realizou a distribuição de mais de 240 mil unidades da Pfizer, em rotas aéreas e terrestres, a serem aplicadas nos municípios como dose de reforço ou adicional. Para tomar estas doses, é obrigatório respeitar intervalo de seis meses após aplicação da última dose do esquema inicial – com uma (Janssen) ou duas doses (demais imunizantes). Pessoas com imunossupressão devem atualizar o cadastro no Saúde Digital.