PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Sedet participa de missão a Madri, onde funciona a primeira usina de Hidrogênio Verde do mundo

8 de outubro de 2021 - 15:43 # # # # # #

Ascom Sedet - Texto

Com a retomada das viagens após um longo período de pandemia, uma comitiva do Ceará, composta por integrantes do Governo do Ceará (Sedet, Complexo do Pecém, Semace), Federação das Indústrias (Fiec) e Universidade Federal (UFC), viajou a Espanha para visitar projetos relacionados à cadeia de Hidrogênio Verde.

O convite para essa missão foi da Neoenergia, empresa controlada pela Iberdrola, que assinou recentemente um memorando de entendimento com o Governo do Ceará para implantação de um projeto piloto de transporte público movido a hidrogênio verde. “Está sendo um momento muito rico. Uma excelente oportunidade de aprofundar os conhecimentos que serão de grande relevância na implantação do nosso Hub de H2V no Ceará”, ressaltou a secretária executiva da Indústria da Sedet, Roseane Medeiros.

Além de Roseane, a comitiva é formada pelo presidente do Complexo do Pecém, Danilo Serpa, Diretores do Complexo, Duna Uribe e Fábio Abreu, Superintendente da Semace, Carlos Alberto Mendes , pelo Coordenador do Núcleo de Energia da Fiec, Joaquim Rolim, Reitor da UFC, Cândido Albuquerque, Pró-Reitor de Relações Internacionais e Institucionais da UFC, Augusto Teixeira, entre outros. Pela Neoenergia estavam presentes o diretor de Relações Institucionais, João Paulo Rodrigues, e a gerente Valdenia Barros Reis. Todos foram recebidos por Roque Ibanez, diretor de Hidrogênio Verde da Iberdrola, e por Andoni Diaz, diretor do projeto de Hidrogênio Verde Fertiberia, em Puertollano, cidade industrial que fica a 240 quilômetros de Madri.

Inicialmente visitaram o Centro Nacional do Hidrogênio, importante centro de pesquisas financiado pela União Europeia, e outros vários projetos relativos ao tema. Um dos exemplos foi um veículo movido a célula de combustível de Hidrogênio Verde, com previsão de autonomia de 600km com uma carga de 5kg de H2V, e um tempo de recarga de apenas 5 min, bem inferior ao veículo elétrico, por exemplo.

Em seguida conheceram a unidade industrial em construção, localizada na planta da Fertiberia,  que será operada pela Iberdrola. A unidade terá na etapa 1 uma potência total de 20MW para o eletrolisador e 35 MW para a usina solar fotovoltaica que irá suprir a produção de H2V.