PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Política cultural ganha reforço com entrega de instrumentos para 60 bandas municipais

21 de outubro de 2021 - 12:54 # # # # # # #

Fhilipe Augusto - Comunicação Institucional - Texto
Carlos Gibaja e Tatiana Fortes - Fotos

Ao todo, foram destinados pelo Governo do Ceará 2.760 itens aos municípios, entre instrumentos musicais e acessórios. O investimento do Estado, via edital “Toda Banda de Música é uma Escola”, da Secult, foi de quase R$ 5,5 milhões

Fortalecer a política cultural nos municípios é um dos objetivos do programa “Toda Banda de Música é uma Escola”, do Governo do Ceará, que nesta quinta-feira (21) entregou kits – cada um com 46 itens – com instrumentos musicais e acessórios a 60 municípios. Ao todo, foram cedidos 2.760 equipamentos que ajudarão na formação e difusão da música instrumental nas cidades. O investimento foi de quase R$ 5,5 milhões. O governador Camilo Santana participou da solenidade de entrega, que contou também com a participação da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, do secretário Cultura, Fabiano Piúba, gestores municipais e músicos.

Além de dar uma “palhinha” na flauta, relembrando as aulas da infância, o governador Camilo Santana falou sobre a importância da política de distribuição desses kits aos municípios. “A ideia é estimular a música em todos os municípios cearenses. O nome (do programa) é bem sugestivo. Além da gente estimular e descobrir talentos, a música ajuda na formação, aprendizado, rendimento escolar. É uma forma de fortalecer e valorizar a nossa cultura e a educação do Ceará, muito preciosos para nós. Esse projeto complementa as atividades nos municípios cearenses e, para mim, isso é muito simbólico”, enfatizou o chefe do Executivo estadual. Um novo edital será aberto para contemplar outros municípios, informou Camilo.

O edital “Toda Banda de Música é uma Escola” é uma iniciativa do Estado, através da Secretaria da Cultura (Secult) e do Programa Mais Infância Ceará, em parceria com as prefeituras. Ele busca também fortalecer o Sistema Estadual de Bandas de Música do Ceará (Sebam), além de fomentar a cena cultural no interior, demanda antiga de regentes, instrumentistas, gestores públicos e professores.

O secretário da Cultura, Fabiano Piúba, reconhece no programa a importância dele para o crescimento de projetos na área em todas as regiões do Estado. “Esse edital compõe uma política de fomento às artes. Estamos dando um passo muito relevante para a política (cultural) no Ceará, compreendendo que toda banda de música é uma escola, um espaço de formação artística e musical, mas também de cidadania”, disse Piúba. O titular da Secult afirmou que uma das diretrizes do edital era associar esse trabalho às escolas públicas para que estudantes fossem beneficiados. “Esses são elementos importantes do edital, que foi construído desde o começo com a rede dos regentes das bandas municipais do nosso estado”, comentou.

Onélia Santana reforçou o benefício da atividade musical na vida daqueles que aprendem a tocar um instrumento e enfatizou o processo coletivo de criação do edital. “Hoje, está sendo realizado um sonho de várias pessoas. Percebemos que no Ceará há muitas crianças e adolescentes com esse desejo. Então, foi uma forma de dar oportunidade a eles, que precisam de uma atividade cultural. É um investimento nessas pessoas, que são o presente e o futuro do nosso estado. Foi uma construção coletiva”, afirmou a primeira-dama, idealizadora do Mais Infância Ceará. Foi dela, segundo o secretário Fabiano, a ideia de inserir as escolas no edital para as bandas.

Novas oportunidades

Os municípios selecionados atuarão em duas frentes com os itens recebidos: formação de banda ou modernização da que já existe. Em contrapartida, as prefeituras serão responsáveis pela manutenção da banda de música, contratação de regente, articulação com escolas, local para ensaios e guarda de instrumentos, dentre outros.

Com cerca de mais de 200 bandas de música, o Ceará sai na frente no Brasil no tocante ao apoio a esses grupos, de acordo com Arley França, regente da Orquestra Contemporânea Brasileira e coordenador do Sistema Brasileiro de Bandas e Orquestras. “A entrega desses 60 kits eleva o nosso estado ao que mais está investindo em bandas de música. Era uma demanda antiga e que foi atendida. Hoje, através desses instrumentos, centenas de crianças vão ter a oportunidade de aprender a tocar um instrumento musical e terem suas vidas transformadas através da música”, avaliou o músico.

Além de dar mais força e estrutura aos grupos já existentes, o projeto “Toda Banda de Música é uma Escola” vai incentivar a chegada de novos músicos, na visão de Bárbara Rodrigues, secretária da Cultura de Jaguaretama e presidenta do Conselho de Dirigentes Municipais de Cultura do Ceará. “É um processo muito importante de fomento, não só de revitalização das bandas de músicas, mas acima de tudo de fomento à formação de novos músicos e estímulo aos músicos veteranos. Um projeto como esse, já definido pelo próprio nome, traz um impulso à cidadania, cultura e arte nos municípios”, acredita a gestora municipal.

Também prestigiaram a solenidade o prefeito de Chorozinho e presidente da Associação dos Prefeitos do Ceará, Júnior Castro, o deputado estadual Antônio Granja e o regente Márcio Almeida.