PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Jovens do Virando o Jogo participam de processo seletivo para vagas de aprendiz no Banco do Nordeste

27 de outubro de 2021 - 15:37 # # # # # #

Ascom Vice-Governadoria - Texto

Jovens que concluíram a primeira edição do Virando o Jogo, política pública do Governo do Ceará que faz parte do Programa Superação, iniciaram nesta semana processo seletivo para trabalhar no Banco do Nordeste (BNB). Um total de 140 vagas foram disponibilizadas para o posto de aprendiz. A previsão é que os selecionados iniciem as atividades em meados de dezembro. A ação é uma articulação entre a Vice-Governadoria do Ceará e o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), responsável pela execução do Programa Jovem Aprendiz.

Em um primeiro momento, os jovens interessados nas vagas precisavam apresentar uma lista de documentos como RG, CPF, histórico escolar (ter uma média igual ou maior que 6 é um dos critérios primordiais na seleção), além de preencher uma ficha fornecida pelo CIEE. Após a triagem inicial (cerca de 300 serão aprovados), acontece um momento de dinâmica e, por fim, uma entrevista.

Para Carla da Escóssia, assessora especial da Vice-Governadoria, esse processo é uma grande porta de entrada para muitos desses jovens conseguirem seu primeiro emprego. “Essa ação cria uma oportunidade muito importante para que esses jovens possam se inserir no mercado de trabalho. O CIEE é um agente que nos ajuda em todo esse processo dentro dos territórios abraçados pelo Pacto por um Ceará Pacífico. Esperamos que essas oportunidades possam abrir portas para essa juventude”, disse.

Articulador e parte ativa do Núcleo de Ação pela Paz (NAPAZ) do bairro Vicente Pinzon desde 2016, Breno Gabriel, 24, comemorou bastante quando soube que os jovens da sua área disputariam uma vaga no Banco do Nordeste. “Ter essas vagas à disposição é algo de suma importância para essa galera. Só o fato dessa possibilidade existir, podendo entrar em uma instituição de renome como o Banco do Nordeste, é para comemorar e aproveitar. Vejo como uma ação para dar vez e voz para a nossa juventude”, exaltou.

“Fico esperançoso por eles. Saber que, mesmo com todas as nossas dificuldades, pudemos atingir esse público vulnerável. Um dia como hoje é animador”, completou.

Em busca do primeiro emprego

Morador do Vicente Pinzon, Rômulo Xavier, 21, está confiante que finalmente conseguirá seu primeiro emprego. Com um currículo recheado de atividades complementares e cursos, o jovem acredita que está preparado para entrar no mercado de trabalho. “Estou bem confiante. Um pouco nervoso, claro, mas confiante. Tudo o que aprendi aqui e em outras experiências, fazendo oficinas, me deram um bom suporte, mas a base que eu tive no espaço do NAPAZ com certeza vai ser essencial para a conquista dessa vaga”, pontuou.

Antenado, o candidato ao posto de jovem aprendiz sabe o valor de ter conhecimentos na área de informática e como isso pode lhe ajudar no futuro. “Sempre que vou atrás de um curso procuro algo voltado para a informática. Já ouvi e vi que a maior parte das empresas seguem evoluindo na área de tecnologia. É um fato. Independente de avançar na seletiva, sei que é algo que vai agregar e me ajudar no futuro”, salientou.

Qualificação

Yvna Egídio, 47, é supervisora de unidade do CIEE em Fortaleza. Ela explica que além de oportunizar os jovens no mercado de trabalho, o CIEE também auxilia os interessados com cursos de qualificação profissional, tudo de forma gratuita. “Esse incremento no conhecimento é também uma preocupação nossa. Oferecemos 38 cursos de graça na nossa plataforma online. É muito fácil o acesso e ao final os participantes recebem um certificado que pode servir como atividade complementar para seus currículos”, contou.

A profissional também lembrou que o CIEE atende diversas empresas em várias áreas do mercado. Assim, todos os dados cadastrados neste processo servirão para futuras seletivas e possivelmente novas oportunidades. “Temos em torno de 3000 jovens atendidos no programa Jovem Aprendiz, além de 5000 estagiários, em Fortaleza. Essa ação, no primeiro momento, é para o BNB, mas obviamente a instituição não vai conseguir contemplar todos. Os que não forem aproveitados ficarão no nosso banco de dados para outras oportunidades. Sempre temos, diariamente, uma quantidade considerável de vagas. Essa turma, sem dúvidas, ficará disponível para outras empresas”, finalizou.