PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Supesp tem três trabalhos selecionados no 15º Encontro Nacional do Fórum Brasileiro

4 de novembro de 2021 - 10:25 # # # #

Ascom SSPDS

Alinhada com as pesquisas e as ações de grande relevância em tecnologias e inovação aplicadas à segurança pública, em nível nacional e internacional, a Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp) teve aprovados e selecionados três trabalhos para o 15º Encontro Nacional do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O evento acontece na versão online pela plataforma, de forma gratuita, de 08 a 12 de novembro. A programação e a inscrição podem ser acessada e feita pelo sítio.

Os trabalhos aprovados por área temática foram: o Programa Estadual de Proteção Territorial e Gestão de Riscos (Proteger), que será apresentado dia 9 de novembro na área Ações de Combate e Prevenção à Violência, à Criminalidade e Projetos de Aproximação; a “Avaliação de Cursos de Formação Inicial de PMs: Um velho desafio para as novas academias integradas de segurança pública”, que será desenvolvido dentro da temática Formação, Valorização e Desafios dos Profissionais de Segurança Pública, no dia 10 de novembro; e o premiado Sistema de Georreferenciamento Operacional (Sigo), que será apresentado dia 11 de novembro pela área temática Tecnologia e Inteligência Aplicadas à Atividade de Segurança Pública, Análise Criminal, Gestão e Governança.

Os trabalhos foram desenvolvidos pela Diretoria de Estratégia de Segurança Pública (Diesp/Supesp), sob a coordenação do diretor Anderson Duarte. A assessora técnica Talita Araújo é a responsável pela apresentação do Proteger; Anderson Duarte pelo trabalho Cursos de Formação de PMs; já os assessores técnicos Ricardo Catanho e Flávio Moreira pelo Sigo. O 15º Encontro do FBSP oferece um espaço qualificado para o diálogo entre os principais atores da área de segurança pública, como policiais, gestores públicos dos estados e municípios, integrantes do sistema de justiça criminal, sociedade civil e academia.

Como novidade neste ano, haverá grupos de trabalho com apresentações de pesquisas e iniciativas desenvolvidas por profissionais da segurança pública sobre os temas de combate e prevenção à violência e a criminalidade, de aproximação comunitária, voltadas a valorização e a formação destes profissionais, ao enfrentamento à violência contra as mulheres e as minorias, dos desafios de atuação frente à pandemia da Covid-19, de tecnologia aplicada à atividade de segurança pública, de análise criminal, de gestão e governança, além das já tradicionais mesas e conferências sobre os temas mais relevantes do campo da segurança pública.

Protagonismo

Para o diretor da Diesp, Anderson Duarte, a Supesp vem assumindo gradualmente um protagonismo no quesito pesquisa, inovação, inteligência e tecnologias como principais ferramentas no uso das políticas públicas voltadas para a área da segurança pública no Ceará. “Vimos seguindo um conceito planejado e orientado pelo superintendente da Supesp, que tem como valor a segurança pública baseada em evidências, em estudos, planejamento, metas e análise de dados e resultados. Por isso, já somos referência para vários estados do país, quando o assunto é tecnologia aplicada à segurança pública e melhoria de indicadores de criminalidade pelo próprio Fórum de Segurança”, explicou Anderson.