PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Obra de requalificação da Lagoa da Maraponga chega a 45% de execução

22 de novembro de 2021 - 14:45 # # # # #

Joslen Herbster - Ascom SOP - Texto e Fotos

Renovado, Parque Estadual da Lagoa da Maraponga vai incentivar ocupação da área para atividades de lazer e bem-estar

Áreas verdes urbanas são fundamentais para a população. Além da relevância ambiental e de representar uma mudança de ritmo pelo contato com a natureza, os parques promovem lazer, entretenimento, movimentam a economia e melhoram a sensação de segurança no entorno. Esses equipamentos também proporcionam conforto térmico e filtram parte da poluição ocasionada pelo vai e vem dos veículos nas grandes cidades.

Tudo isso resume a importância do Parque Estadual da Lagoa da Maraponga, localizado na avenida Godofredo Maciel, uma Unidade de Conservação (UC) de aproximadamente 31 hectares que está passando por revitalização numa área de 11 hectares. As intervenções são executadas por meio da Superintendência de Obras Públicas do Ceará (SOP) e alcançam 45% neste mês de novembro.

O espaço está recebendo várias mudanças na estrutura. Os serviços de pavimentação com piso intervalado no entorno do parque estão em fase de conclusão, os quiosques que devem abrigar a administração, as lanchonetes, o posto policial e os banheiros para os frequentadores já foram erguidos. A Areninha está sendo finalizada, e já iniciada a construção dos vestiários.

Além de praças e dos equipamentos em apronto, o projeto prevê bebedouros, quadra poliesportiva, deck para pesca, anfiteatro, playground infantil, academia ao ar livre e áreas de lazer à sombra.

“Depois de revitalizado, o parque vai criar naturalmente um movimento maior de frequentadores, inclusive pessoas de outros bairros que buscam um polo adequado para a prática de esportes, lazer e contato com a natureza. Além disso, a nova estrutura vai ajudar na geração de renda para os pequenos comerciantes da região”, afirma o superintendente adjunto de edificações da SOP, Celso Lelis.

De acordo com o projeto, o parque terá uma zona de arrefecimento em relação ao tráfego da avenida Godofredo Maciel, com pequenas praças periféricas ao longo dessa faixa. Na parte interior, a intervenção será por zonas, uma de uso mais intenso e outra com intervenções mais leves, ambas em acordo com a legislação.

A comerciante Mitsuko Nagasse, que trabalha numa banca de revistas no entorno do parque, projeta as mudanças que a requalificação deve proporcionar. “Depois que a praça estiver pronta vai melhorar bastante para a gente, não só para nós comerciantes, mas para as pessoas poderem caminhar, ter algum lugar para ir aos finais de semana, pois quando a escola que fica aqui ao lado fecha fica um deserto. Então, quando a obra for concluída, vamos poder ficar abertos até mais tarde”.

O novo Parque Estadual da Lagoa da Maraponga conta com investimentos de cerca de R$ 3 milhões. Depois de concluído, vai beneficiar diretamente os moradores do bairro e também de Parangaba, Manoel Sátiro, Jardim Cearense e Mondubim, que terão um ambiente com uma boa estrutura para os momentos de lazer próximo à natureza.

A comunidade do entorno já sente os efeitos da obra, diz o vigilante Marcos José, que mora no bairro há 55 anos e quase todos os dias se reúne com amigos para conversar. Marcos e o amigo Geraldo Sousa já têm até um cantinho especial para as reuniões enquanto observam a transformação do local. “Vai ser uma coisa muito boa. Quanto antes a obra for concluída, melhor será para nós, moradores da região”, afirma Marcos.

“É uma obra muito importante para a comunidade. Vai valorizar muito a região ter uma opção de lazer para os moradores. Moro aqui há quase 21 anos e para fazer uma caminhada tinha que ir para outro lugar, porque aqui não tinha condição. Acredito que agora vai melhorar bastante, porque além da base da Polícia teremos mais pessoas frequentando o local”, completa Geraldo de Sousa, vendedor autônomo.