PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Política de Proteção Animal na Sema recebe apoio de parlamentares cearenses

3 de dezembro de 2021 - 12:33 # # # # #

Ascom Sema - Texto e fotos

Nesta sexta (3), pela manhã, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) realizou, na sede do órgão, reunião com instituições e parlamentares cearenses ligados à proteção animal. O encontro é fruto de articulação da Sema e da Assembleia Legislativa, por iniciativa da 1ª dama da ALCE, Cristiane Leitão. Participaram representantes da Prefeitura de Fortaleza (Coepa), Assembleia Legislativa do Ceará, ONG São Lázaro, e dos mandatos de  deputados federais.

O titular da Sema, Artur Bruno, expôs pontos da Política Estadual de Proteção Animal, criada no governo Camilo Santana este ano, e pediu apoio para algumas iniciativas, através de emendas parlamentares. “Houve conjunto de ações do governo do Ceará que facilitaram nosso trabalho de proteção animal, como a formalização do Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA), que conta com 270 homens e mulheres, além da criação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA)”, ressaltou Bruno. Ele também citou várias parcerias, com ONGs e com a iniciativa privada e pública, destacando o Hospital Veterinário da UECE. “Há questões emergenciais para as quais precisamos de recursos e as Emendas Parlamentares – que estão sendo debatidas agora – seriam uma excelente alternativa. Queremos, por exemplo, fortalecer o Hospital Veterinário da UECE, apoiar as regionais da Secretaria Estadual de Saúde para políticas protetivas, obter recursos para alimentos e medicamentos, além de investir na comunicação para educação ambiental e contratação de mão-de-obra”, reforçou o secretário.

“A Sema possui Grupos de Trabalho (GT) para animais silvestres e animais de companhia para buscar soluções concretas para abandono, maus tratos e reabilitação dos animais”, destacou Jeová da Costa, da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa dos Animais (COANI). “A ideia é articular apoio institucional para o Fundo Estadual de Meio Ambiente, que ainda será formalizado no próximo ano, que deve financiar equipamentos como o Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetas) e o Centro de Acolhimento e Reabilitação de Animais Domésticos”, finalizou.