PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

SSPDS estimula o voluntariado voltado para a cultura de paz

6 de dezembro de 2021 - 09:45 # # #

Ascom SSPDS

O voluntariado é uma atividade em que todos os envolvidos ganham: tanto quem recebe, quanto quem se doa. Dia 5 de dezembro, quando é celebrado o Dia Internacional do Voluntário, a pessoa que dedica parte do seu tempo a alguma iniciativa de cunho social. O assunto é de vital importância para a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), que tem a partir da sua Coordenadoria de Defesa Social (Codes), a missão prioritária de fomentar a participação dos cidadãos, com foco na transparência, na gestão participativa e no acesso democrático aos serviços das instituições de segurança pública. Atualmente, são mais de 1.500 conselheiros de Defesa Social que atuam como voluntários formalmente cadastrados e que se dedicam a encontrar caminhos possíveis para a defesa social em seus territórios, seja por meio de ações assistenciais e de fomento a políticas públicas locais, seja por iniciativas individuais ou coletivas voltadas à prevenção das várias faces da violência.

O coordenador da Codes, tenente coronel Bernardo Aguiar, destaca a importância da atuação da franquia social dos Conselhos Comunitários de Defesa Social (CCDSs), em conjunto com forças amigas que apoiam a defesa social e a cultura de paz em diversos territórios cearenses. “O Estado do Ceará é considerado um dos precursores nacionais no estabelecimento desses canais de participação social voluntária, pois sempre valorizou e apoiou iniciativas institucionais voltadas ao policiamento comunitário e à Segurança Pública Cidadã”, afirma. Segundo Bernardo Aguiar, uma das demandas específicas da Codes diz respeito ao trabalho de estruturação, suporte e acompanhamento dos Conselhos Comunitários de Defesa Social, principal vetor institucional de recrutamento e aglutinação de voluntários que buscam a paz social nos municípios cearenses.

A consultora de vendas Berenice Ferreira, de 51 anos, é voluntária do CCDS de Maracanaú há mais de 20 anos. Para ela, a maior motivação é ver o crescimento e as realizações da comunidade e saber que aquilo tem um pouco do esforço dela. “É muito gratificante. Cresci muito emocionalmente servindo às pessoas, vendo o resultado do trabalho que eu faço com tanto amor. Me sinto muito grata pela oportunidade de todos os dias aprender coisas novas, me sentir útil e de conhecer novas realidades”, ressalta.

Já o radialista Aderaldo Lima, de 56 anos, é voluntário do CCDS de Camocim há 10 anos e hoje está como presidente. Ele conta que é com grande alegria que exerce a função. “Fazemos uma parceria com os órgãos de segurança da nossa cidade para colaborar pela segurança e trabalhar as políticas públicas e a formação de uma sociedade mais justa e fraterna, pois ser voluntário é ser irmão”, considera.

Hoje, existem 200 conselhos ativos no Ceará, nas 22 Áreas Integradas de Segurança (AISs) do Estado. Eles estão distribuídos na Capital, Região Metropolitana de Fortaleza e Interior. Novos conselhos espalhados em todas as regiões do Estado estão em processo de estruturação para serem inseridos no conjunto de iniciativas relacionadas ao movimento da segurança participativa, com o propósito de estabelecer parcerias proativas entre povo e as forças de segurança do Estado.

Como ser voluntário da Codes

O processo de escolha de cada diretoria dos CCDS é feito através do voto popular, realizado por moradores de uma determinada comunidade em um processo de eleição de chapas, cumprindo as regras de um edital previamente divulgado.

A Coordenadoria de Defesa Social da SSPDS-CE é a responsável por todo o processo, desde o recebimento das inscrições de chapas concorrentes até as análises de documentações exigidas e que comprovem a conduta ilibada dos membros concorrentes e o ato final da eleição.