PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Usina Solar do CTTC: redução de quase 600 toneladas de gás carbônico por ano

3 de janeiro de 2022 - 15:29 # # # # # #

Ascom Secitece - Texto

A descarbonização anual provocada pelo empreendimento equivale a 53,5 hectares de floresta ou a 250.069 litros de gasolina não consumidos

Um dos principais vetores do aquecimento global é a emissão de gás carbônico (CO2), liberado pelo uso de combustíveis fósseis na geração de energia. Por isso, uma das alternativas para diminuir o lançamento de CO2 na atmosfera tem sido substituir esse tipo de fonte de energia por aquelas consideradas limpas e sustentáveis, a exemplo da Energia Solar.

Neste sentido, o Governo do Ceará inaugurou, no último dia 30, a Usina de Minigeração Solar Fotovoltaica de 400kWp, no Centro de Treinamento do Trabalhador Cearense (CTTC/IFCE). A usina é considerada, atualmente, o maior equipamento público de geração fotovoltaica do Estado.

Localizada no Pecém, a estrutura irá gerar energia para utilização nas dependências do CTTC e ainda na Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado (Secitece), em Fortaleza. Além da economia com a conta de luz, a usina servirá de base para formação de profissionais na área de energias renováveis em uma parceria com o IFCE, envolvendo, ainda, empresas da região.

Painéis fotovoltaicos instalados nos telhados dos blocos do CTTC

Descarbonização

O processo de geração de energia solar não emite gases poluentes, favorecendo a descarbonização e melhorando a qualidade do ar. No caso da usina instalada no CTTC, o empreendimento irá provocar uma redução anual líquida de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) em torno de 582 toneladas de Gás Carbônico (CO2) por ano.

A descarbonização anual provocada pelo equipamento equivale a 53,5 hectares de floresta absorvendo carbono, ou a 250.069 litros de gasolina não consumidos, ou, ainda, a 107 carros ou camionetes não utilizados. A iniciativa está em sintonia com o que prevê o Protocolo de Kyoto, tratado internacional firmado por países com metas de redução de emissão de gases de efeito estufa.

Recursos investidos

Para a construção da usina, foram investidos quase R$ 1,3 milhão, obtidos através de convênio firmado entre o Governo do Ceará, por meio da Secitece, e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). O equipamento faz parte da primeira etapa de um projeto que prevê a criação do Complexo de Energias Renováveis no CTTC e a instalação de um laboratório de ensino e serviço, para atender as demandas da região do Pecém. Ao todo, serão destinados R$ 6 milhões para o projeto.

Sobre o CTTC

O Centro de Treinamento do Trabalhador Cearense (CTTC) é um dos principais instrumentos para promover a capacitação profissional em áreas estratégicas do Estado. O equipamento está cedido ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), que administra e coordena cursos de formação técnica para estudantes e profissionais, atendendo às necessidades das indústrias localizadas no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). A Secitece garante o transporte e a alimentação dos alunos, além das despesas com energia.