PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Cagece alerta para cuidados com focos de mosquitos nesta pré-estação chuvosa

11 de janeiro de 2022 - 15:32 # # # # #

Ascom Cagece - Texto
José Wagner - Ascom Casa Civil - Foto

Com a chegada da pré-estação chuvosa, chega também uma preocupação: focos e proliferação do mosquito Aedes aegypti. Criadouros do mosquito podem surgir devido às chuvas e aumentar os casos das arboviroses transmitidas pelo Aedes, como a dengue, zika e chikungunya. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) alerta para os cuidados que as pessoas devem ter nesse período.

Para evitar a proliferação do mosquito, é preciso ter cuidado com materiais e locais que possam se tornar criadouros do mosquito. Algumas precauções já são conhecidas pela população, mas nem sempre priorizadas, como manter a caixa d’água sempre limpa e totalmente fechada, deixar virados para baixo garrafas, baldes ou qualquer outro recipiente que possa acumular água, preencher os vasos de plantas com areia e redobrar a atenção com o armazenamento e descarte do lixo.

A Cagece trabalha internamente para evitar a proliferação do mosquito nos prédios da companhia, onde colaboradores fazem vistorias nas unidades para verificar a existência de algum material que possa se tornar criadouro do mosquito. Além disso, a equipe de Responsabilidade de Interação Social realiza visitas domiciliares para conscientizar a população sobre cuidados importantes para evitar transtornos causados pela pré-estação chuvosa.

A única forma de prevenir as doenças que o mosquito pode causar é evitando desde o início a sua reprodução, os cuidados devem ser tomados não só nesse período, mas o ano todo. Por isso é fundamental que toda a população faça sua parte no combate do Aedes aegypti.

Ciclo de reprodução do mosquito

O Aedes deposita os ovos em recipientes com água limpa e parada. Mas a reprodução também pode acontecer em água suja e isso requer mais atenção com os cuidados que já conhecemos.

O seu ciclo de reprodução varia de 5 a 10 dias, e mesmo que não tenha contato imediato com a água, os ovos do mosquito podem permanecer viáveis por até 1 ano. Por esse motivo, é necessário manter a caixa d’água sempre limpa e totalmente tampada, deixar garrafas viradas para baixo, preencher os vasos de plantas com areia e ter uma atenção especial com o armazenamento e descarte do lixo.