PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Governador do Ceará sanciona leis em homenagem a Gilmar de Carvalho e Izaíra Silvino

13 de janeiro de 2022 - 14:20 # # # # # # # #

Ascom Secult - Texto

O governador Camilo Santana sancionou, nessa terça-feira (11), leis que homenageiam duas grandes personalidades da cultura cearense. A primeira delas, Lei Nº17.903, denomina Professor Gilmar de Carvalho o Museu de Arte Popular dos Mestres e Mestras da Cultura do Ceará. A segunda, Lei Nº17.904, denominada Sala Izaíra Silvino o foyer do Theatro José de Alencar. Ambos homenageados faleceram em 2021.

“Estas duas leis sancionadas pelo governador Camilo Santana são iniciativas do deputado Renato Roseno construídas conosco. Inicialmente, o deputado estava propondo o nome de Gilmar de Carvalho para a Biblioteca Pública e comunicamos que já estávamos pensando esta homenagem para o Museu da Emcetur. De pronto, o deputado teve a iniciativa de institucionalizar através de um projeto de lei. A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará está assumindo o antigo museu da Emcetur, que passará por uma reforma e integrará a Rede Pública dos Equipamentos Culturais da Secult. O Museu passa por um processo de novo conceito e programa, considerando todo seu histórico e legado. Mas ele assumirá um conceito de um museu de arte e cultura popular, associado aos saberes e fazeres, às artes e ofícios dos mestres e mestras da cultura tradicional popular. Portanto, integrado à lei dos Tesouros Vivos do Ceará. E o Gilmar de Carvalho era muito querido pelos mestres e mestras dos mais diversos rincões do Ceará”, destaca o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano Piúba.

“Querido não só como pesquisador, mas como uma pessoa que habitava suas casas e suas vidas de maneira colaborativa, fraterna e solidária, como um grande amigo desses senhores e senhoras. Eu mesmo tive várias oportunidades de conviver junto com ele essa experiência do Gilmar com os mestres da cultura. Então, trata-se de uma justa e bela homenagem ao nosso Gilmar de Carvalho que agora é nome da lei Nº17.903/2022 de autoria do deputado Renato Roseno e coautoria Guilherme Sampaio, denominando de Professor Gilmar de Carvalho o Museu de Arte Popular dos Mestres e Mestras da Cultura do Ceará”, acrescenta o secretário.

“A segunda lei, também de iniciativa do deputado Renato Roseno faz uma homenagem muito valiosa, terna, justa e repleta de beleza à professora Izaíra Silvino, dando seu nome para o Foyer do Theatro José de Alencar. Que coisa mais linda, Sala Izaíra Silvino! A Lei Nº17.904/2022 carrega seu nome. Nossa maestrina, cantora, compositora, mestra e professora de tantas gerações que nos tocou com sua poesia e firmeza o direito à arte e à música como dimensões vitais para vida e para sociedade. Além disso, o Theatro José de Alencar era um lugar muito especial, um verdadeiro templo para Izaíra Silvino. Então, com essas duas leis, o Governo do Ceará, através da Secretaria da Cultura, numa parceria com o deputado Renato Roseno, fazem uma bela e justa homenagem a dois grandes cearenses”, finaliza o gestor.

Sobre os homenageados

Falecido em 2021, vítima de Covid-19, o professor Gilmar de Carvalho era um dos pesquisadores da cultura mais importantes do País, autor de mais de 50 livros e referência nacional na área de tradições e culturas populares. Em 2020, a Comenda Patativa do Assaré foi entregue a Gilmar de Carvalho, mesmo ano em que foi lançado o livro “O melhor do Patativa do Assaré”, organizado pelo professor e com a publicação pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. A obra reúne 50 poemas de Patativa e foi lançada em Assaré, como uma das ações em comemoração aos 111 anos do Poeta. A Secult Ceará também lançou em 2021 o livro digital “MEMORIAL – Gilmar de Carvalho”, como forma de homenagem.

Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Ceará (1971) e em Comunicação Social (1972) pela mesma Universidade. Mestre em Comunicação Social, pela Universidade Metodista de São Paulo (1991), e doutor em Comunicação e Semiótica, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998), Gilmar de Carvalho foi professor do Departamento de Comunicação Social (de 1984 a 2010) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Como pesquisador, trabalhou com as relações entre a Comunicação e a Cultura. Desenvolveu pesquisas e atividades de ateliês xilográficos da região do Cariri como a Lira Nordestina, em Juazeiro do Norte, acompanhando a produção de várias edições de livros de cordel, álbuns de gravuras e matrizes.

Já a regente, compositora e educadora Izaíra Silvino deixou um enorme legado no cenário musical cearense. Estudou Música no Conservatório de Música Alberto Nepomuceno e, no Crato, teve a primeira experiência em regência, atividade que se revelaria depois como uma paixão. Foi regente do Coral da UFC de 1981 a 1989. No palco de equipamentos como o Theatro José de Alencar, passou diversas vezes, compartilhando sua música sempre com paixão.

Ao longo da carreira, Izaíra Silvino também foi regente e diretora musical de diversos corais da cidade de Fortaleza, a exemplo do Coral Moenda de Canto, Coral do Povo, Coral da Embratel, Coral da CUT, Coral da Biodança, Coral da ADUFC e Coral dos Amigos de Izaíra Silvino. Izaíra colaborou para a elaboração dos projetos pedagógicos e a criação dos cursos de Música da UFC em Fortaleza (2006), Sobral (2010) e Juazeiro do Norte (2010), este último, na atual Universidade Federal do Cariri (UFCA). O Centro Acadêmico Izaíra Silvino (CAIS), do Curso de Licenciatura em Música da UFC – Fortaleza também é uma homenagem ao legado de Izaíra como educadora musical.