PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

CBMCE reinicia aulas do Projeto Surf Salva com nova turma na Praia do Titanzinho

27 de janeiro de 2022 - 14:34 # # # #

Ascom CBMCE - Texto e Fotos

Com o objetivo de prevenir afogamentos, O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), por meio da 1ª Companhia de Salvamento Marítimo do Batalhão de Busca e Salvamento (1ªCSMar/BBS), reiniciou uma nova turma do Curso de Surf Salva, para surfistas da Praia do Titanzinho, localizada na comunidade do Serviluz, na Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1) da Capital.

O curso, que começou nessa segunda-feira (24), é realizado durante quatro dias com carga horária de 16 horas / aula e é coordenado pelo coronel Cláudio Barreto. O projeto conta com quatro instrutores bombeiros militares, entre eles, o major Chailon, subtenente Amaro, sargento Jairo e o soldado Batista.

De acordo com o coronel Cláudio Barreto, o projeto conta com treinamentos sobre como utilizar uma prancha para resgatar afogados e como aplicar os primeiros socorros nas vítimas. “São 22 surfistas que em quatro dias terão 16 horas aulas de treinamentos sobre como utilizar sua prancha para resgatar afogados e como aplicar os primeiros socorros”, informou o coordenador do Projeto Surf Salva.

O Projeto Surf Salva é uma das mais poderosas formas de contribuir com a redução do número de afogamentos. O curso tem conteúdo teórico e prático de quem conhece e está na praia todos os dias prevenindo, salvando e aplicando os primeiros socorros. O objetivo é ensinar aos surfistas as formas de ajudar a prevenir, salvar e a aplicar o suporte básico de vida, sem que para isto se torne uma vítima da situação.

Projeto Surf Salva

O Projeto Surf Salva se deu início em 1995 e foi implantado pelo capitão Ronald Aguiar, que em sua gestão, formou 100 surfistas. Já no ano de 1998, o 2º tenente Cláudio Barreto tomou uma iniciativa para o projeto se tornar permanente, com o objetivo de ampliar a cobertura de guarda-vidas na orla marítima do Ceará.

Conforme o atual coronel José Claudio Barreto, após a implantação do projeto, quase seis mil surfistas se formaram no curso e contribuíram na prevenção de afogamentos. “A cada nova turma, nós vemos uma ampliação da capacidade do Corpo de Bombeiros de atuar na prevenção ao afogamento no mar. É uma rede de colaboradores que temos formado há mais de 20 anos e que já se revelou ser muito útil para prevenir acidentes e salvar vidas. São mais de 6 mil surfistas formados ao longo da existência deste projeto” , relatou o oficial.