PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Itaitinga registra redução de 42,2% nos Crimes Violentos nos doze meses de 2021

28 de janeiro de 2022 - 15:44 # # # # # #

Ascom SSPDS - Texto e fotos

O fortalecimento do trabalho de inteligência da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), bem como o reforço nas ações ostensivas e preventivas da Polícia Militar do Ceará (PMCE) impactaram na redução da criminalidade nas cidades da Região Metropolitana de Fortaleza, em 2021. Assim como divulgado anteriormente pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as cidades da RMF registraram, ao longo de 2021, a retração de 26,8% nos índices de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI). Em Itaitinga, por exemplo, a redução foi de 42,2% nas mortes provocadas por crimes violentos.

Os dados, compilados pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), refletem o esforço mútuo das Polícias Cearenses para coibir e reduzir crimes em toda a RMF. Ao todo, foram 908 CVLIs em 2021, contra 1.241, que foram registrados no ano anterior. A exemplo disso também está a retração de 42,2% nos Crimes Violentos Letais Intencionais, em Itaitinga, que foram de 64 crimes em 2020, para 37, nos doze meses de 2021.

Quando se trata de crimes patrimoniais, Itaitinga registrou redução de 18,8% no balanço de 2021 (janeiro a dezembro). Foram 246 crimes contra 303, em 2020. Já no que concerne ao número de capturas, sejam por flagrantes ou por cumprimento de mandados em 2021, o município também se destacou. Ao todo, 321 pessoas envolvidas em crimes foram presas ou apreendidas.

Ações investigativas

Para o delegado titular da Delegacia Metropolitana de Itaitinga, Renan Peixoto, o resultado positivo é fruto de investigações integradas que culminaram na desarticulação de grupos criminosos e nas prisões de integrantes responsáveis por crimes na região. Ele também reforçou a continuidade das ações no município para manter o índice em queda.

“A redução nos crimes, em Itaitinga, se deu, principalmente, pelo mapeamento de grupos criminosos que atuavam no município. No que concerne ao trabalho investigativo em identificar e prender chefes e integrantes de coletivos criminosos, nós fizemos. As prisões como a da Valesca, do João Vitor e do Cleyton Cardoso, foram de suma importância para o enfraquecimento de organizações criminosas e, consequentemente, na redução de crimes. Outro ponto importante para destacar é o reforço do policiamento ostensivo na região realizado por equipes da PMCE. Ações de abordagens e saturações também refletiram em mais prisões e apreensões de pessoas envolvidas com delitos na cidade. É esse trabalho integrado que queremos manter em 2022”, concluiu o delegado.

Quando se tratam de armas de fogo, as Polícias do Ceará retiraram 52 armas de circulação do município, conforme dados gerados pela Supesp.

Policiamento ostensivo

O município conta com uma base do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e uma central com câmeras do Sistema de Videomonitoramento da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O reforço na segurança pública chegou em julho de 2021.

Atualmente, a base conta com o efetivo de 29 policiais militares, 12 motocicletas e uma viatura Raio caracterizada para a realização do patrulhamento ostensivo em Itaitinga e municípios vizinhos. Na mesma sede do CPRaio, funciona também a sede da 1ª Companhia do 25º Batalhão do Policiamento Ostensivo Geral (POG). O comandante-geral da PMCE, coronel Márcio Oliveira, destacou a importância do investimento realizado pelo Governo do Estado para o combate à criminalidade na região.

“Com esse investimento, em julho de 2021, conseguimos alcançar bons resultados durante todo o ano, pois os processos de policiamento como a instalação da base e do núcleo de videomonitoramento contribuíram para a queda nos índices criminais e no aumento de prisões na região. As Forças de Segurança tem atuado de forma preventiva e ostensiva, aumentando assim a capacidade operacional e intensificando o policiamento na área. Com esse reforço, conseguimos efetuar abordagens em diversos horários, apreender mais armas, realizar mais apreensões de drogas e capturar mais pessoas envolvidas em crimes e atos infracionais. Tudo isso elevou a sensação de segurança da população. Todas as operações policiais desencadeadas contribuíram para o resultado positivo em tela”, frisou o comandante-geral.

Outros índices

As ações de enfrentamento à criminalidade foram reforçadas e também culminaram na redução de crimes nas 18 cidades que compõem a Região Metropolitana da Capital. Ainda durante todo o ano de 2021, um total de 1.080 armas de fogo foram apreendidas na Região Metropolitana. Quando se trata de entorpecentes, foram 944 quilos retirados de circulação.