PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Webinário Relações Étnico-Raciais realiza primeira edição com aulas magnas e espetáculos virtuais e gratuitos

8 de março de 2022 - 13:11 # # # # # #

Ascom Secult Ceará - texto e arte gráfica

Com o tema “Oralidades, Ancestralidades e Pertencimento Afro: diálogos construtivos”, o evento é resultado do trabalho contínuo do GT de Combate ao Racismo da Secult Ceará, em parceria com a Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS)

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult Ceará) realiza o 1º Webinário Relações Étnico-Raciais nos dias 10, 17 e 24 de março, com programação gratuita e virtual. O evento faz parte do Percursos (In)Formativos, programa de formação modular realizado pela Secult Ceará, e representa o reconhecimento étnico-racial como centralidade da política cultural. É uma forma positiva de garantir políticas de formação e produção do conhecimento no contexto da pertença negra, considerando a visibilidade dos modos de produção artística e cultural no Estado do Ceará. De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), 72,5% da população cearense é negra.

“A Secult Ceará vem ao longo dos últimos anos consolidando uma política de cidadania e diversidade cultural, para as políticas afirmativas. Criamos dois comitês importantes para qualificação dessas políticas: um Comitê de Expressões de Culturas Indígenas e um Comitê de Expressões Culturais Afro-Brasileiras, que vem sendo instâncias importantes para o desenvolvimento de programas, projetos e ações. Tudo isso em parceria com a SPS e a CEPPIR. Também criamos um programa de formação dos funcionários, gestores, servidores, mas sobretudo, nas políticas culturais, através do Percursos (In)Formativos, que agora convida para o 1º Webinário Relações Étnico-Raciais, com programação rica para aprimorarmos e qualificar as políticas culturais no Estado, partindo da questão étnico-raciais como elementos fundantes para o direito cultural no Ceará”, contextualiza o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano Piúba.

Com o tema “Oralidades, Ancestralidades e Pertencimento Afro: diálogos construtivos”, a programação conta com a realização de três aulas magnas que tratam de questões prioritárias, abordando o pensamento afro referenciado e as relações étnico-raciais e sua dimensão sobre os fazeres e saberes culturais.

“O webinário de Relações Étnico-Raciais propõe a construção de uma política pública antirracista que deve perpassar transversalmente o trabalho realizado pela Secult e seus equipamentos culturais, bem como a atuação dos vários órgãos do governo, valorizando a diversidade cultural historicamente presente em nosso estado”, pontua a coordenadora de Patrimônio Cultural e Memória da Secult Ceará, Cristina Holanda.

A ação é resultado dos esforços do GT de Combate ao Racismo da Secretaria da Cultura e conta com parceria da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos do Estado do Ceará, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Igualdade Racial e a Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social através da Coordenadoria de Igualdade Racial.

“Esse webinário voltado para as relações étnico-raciais expressa a interlocução entre as políticas culturais e as políticas de promoção da igualdade, diálogo indispensável para a formação de uma consciência coletiva sobre o racismo, mas também e, principalmente, sobre as potências criativas e transformadoras da nossa herança africana”, destaca Martír Silva, coordenadora especial de políticas públicas para igualdade racial da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (Ceppir/SPS).

“Esse grandioso momento formativo é o resultado de diálogos construídos coletivamente, a partir do movimento negro e antirracista do Estado do Ceará que compõem o Comitê Gestor das Expressões Afro-Brasileiras da Secretaria de Cultura. A Secretaria acolhe as demandas e tensionamentos dos povos quilombolas, povos tradicionais de terreiro e de todas as expressões de cultura negra que pulsam cotidianamente nos territórios cearenses. A propositura da CEPPIR de construir o GT de Combate ao Racismo instalando parcerias e debates profícuos sobre o acesso do povo negro aos equipamentos, assim como às políticas culturais. A COPPIR/Fortaleza ressalta a importância dessa parceria como ação histórica no Ceará”, reforça Patrícia Matos, assessora pedagógica da Coordenadoria Especial de Promoção da Igualdade Racial.

Realizado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult Ceará), através da Coordenadoria de Patrimônio Cultural e Memória (Copam), juntamente ao Comitê Gestor das Expressões Culturais Afro-brasileiras, organismo representativo do movimento negro e antirracista dentro da Secretaria Ceará, o evento integra a programação do Percursos (In)formativos, agenda de formação modular realizada pela Secult Ceará desde janeiro com o objetivo de fortalecer o desenvolvimento do setor cultural através de políticas afirmativas de promoção da igualdade racial.

Programação

Nomes como Lena Martins, Cícera Barbosa, Odete Costa Semedo, Trindade Gomes Nanque, Vanda Machado e Adilbênia Machado marcam presença nas discussões. Durante os três dias de atividades, antes do momento das aulas, serão exibidos espetáculos dos grupos Ateliê Terra de Tempo, Cantando Marias, Cia Balé Baião, Pretarau, QuebraMar Rec e Batuque de Mulher.

Durante três quintas-feiras de março, o 1º Webinário Relações Étnico-Raciais realiza sua programação de forma virtual e gratuita. Antes do início de cada aula magna, serão exibidos dois espetáculos artísticos. Para participar, basta inscrever-se em sympla.com.br/percursosinformativos.

“Convidamos grandes mulheres e exímias profissionais conceituadas e respeitadas nas suas áreas de atuação, cujas abordagens estão entrelaçadas pela valorização da Oralidade de matriz africana, enquanto filosofia, forma de ser, estar e fazer cultura, a partir da riqueza de expressões que a África produz e recria diariamente no Brasil inteiro, atravessando fortemente a nordestinidade e a cearensidade. Uma oportunidade de diálogos construtivos com o público a partir da mediação envolvente”, compartilha a curadora Sandra Petit (NACE/UFC).

No dia 10 de março, às 18h30, a abertura do evento recebe as apresentações dos grupos Ateliê Terra de Tempo e Cantando Marias, este último com o espetáculo “Nasceu Marias”. Às 19h, Lena Martins, artesã criadora da boneca preta Abayomi, é convidada para a aula magna “Mensagens Afetivas Recolhidas Pela Vovó Tuninha – Abayomi Boneca Preta Brasileira”, com mediação de Cícera Barbosa. O papo tem como objetivo contar o contexto do nascimento desse artesanato brasileiro, seus desdobramentos estéticos, narrativos e pedagógicos, além de fazer uma reverência às mulheres negras e descendentes mais velhas e ancestrais.

Já no dia 17, se apresenta a companhia Balé Baião, às 18h30, com o espetáculo “Receba e Tombe”, e o coletivo Pretarau, com o “Sarau das Pretas” às 18h45. A aula magna “Construção de Sistemas de Sentido na Estruturação de Operadores Teóricos Relativos às Culturas Tradicionais” recebe a convidada Odete Costa Semedo e o mediador Trindade Gomes Nanque para discutir como elementos culturais, como panu di pinti e cabaça, atravessam as culturas africanas de vários grupos e países. O encontro acontece às 19h.

Por fim, no dia 24 de março, a partir das 18h30, serão exibidos os espetáculos “Quadros”, do grupo QuebraMar Rec, e “Vozes Tambores” do projeto Batuque de Mulher. Encerrando a programação, às 19h, a aula magna “Oralidades e Memórias Ancoradas na Cultura – Algumas Problemáticas” conta com a presença de Vanda Machado, além da mediação de Adilbênia Machado, para refletir sobre a importância das nossas memórias, histórias e relações com a pluriculturalidade brasileira e os espaços que, por vezes, são negligenciados e destruídos.

Percursos (In)Formativos

O Percursos (In)Formativos é uma agenda de formação da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult Ceará) que, desde 2021, tem como objetivo ampliar e aprofundar junto a servidores, gestores culturais da Rede de Equipamentos, agentes culturais e artistas temáticas voltadas para uma maior inclusão e consolidação de políticas públicas. Além disso, possibilitar maior entendimento e formação acerca dos temas abordados, propiciar melhor atendimento das demandas deste público e promover a produção e difusão de conhecimento gerado sobre o campo artístico-cultural.

Em 2022, o programa realiza um módulo de eventos abertos ao público em geral, organizados em três eixos que ocorrem de Janeiro a Março. São eles: 3º Seminário Cultura do Acesso, 1º Ciclo de Colóquios Arte, Cultura e Pensamento e 1º Webinário Relações Étnicos Raciais.

Mais informações podem ser conferidas no Instagram @percursosinformativos e no site www.percursosinformativos.com.br

Serviço

1º Webinário Relações Étnico-Raciais
10, 17 e 24 de março, das 18h30 às 21h
Inscrições em sympla.com.br/percursosinformativos
Mais informações em @percursosinformativos no Instagram e no site www.percursosinformativos.com.br