PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Festa Anual das Árvores conta com parceria dos viveiros florestais no Ceará

23 de março de 2022 - 17:33 # # #

Ascom Sema

Cem mil mudas de árvores nativas plantadas até o final de 2022. Essa é a meta estabelecida pelo Governo do Ceará para reflorestar o estado. Para chegar nesse número, municípios, escolas públicas, Agentes Jovens Ambientais (AJAs) e a iniciativa privada deram as mãos pela causa. Todas as árvores a serem plantadas vêm dos viveiros florestais em terras cearenses.

A Sema possui três viveiros próprios, localizados em suas Unidades de Conservação: Parque Estadual Botânico do Ceará (Caucaia), Parque Estadual do Cocó – área Adahil Barreto (em parceria com a Prefeitura de Fortaleza) e APA da Serra de Baturité (Pacoti). Juntos, estão fornecendo cerca de 30 mil mudas para a campanha. Além deles, a Sema conta com a parceria dos viveiros regionais em diversos municípios do Estado. “A ideia é descentralizar a produção e a distribuição, de forma a facilitar o acesso da sociedade às mudas e, desta forma, otimizar os processos de florestamento e reflorestamento, principalmente nas áreas degradadas. O Ceará tem mais de 90% do seu território no semiárido e isso requer uma atenção especial para combater o processo de desertificação e atuar na melhoria do clima”, explica Artur Bruno, secretário do Meio Ambiente do Ceará.

Na Serra da Ibiapaba, os viveiros de Ubajara e Croatá contribuem com o fornecimento de mudas para os municípios e escolas da região. Os viveiros de General Sampaio e Tauá contribuem com a campanha doando mudas de árvores nativas do bioma Caatinga. No Cariri, os viveiros dos municípios de Crato e de Jardim abastecem a demanda da região com mudas nativas e visitas pedagógicas. Já na região próxima ao Maciço de Baturité, o viveiro da UNILAB, localizado em Redenção, fornece mudas para cerca de 70 escolas públicas e Credes.

Para o Prof. DSc. Eng. Agrônomo Luís Gustavo Chaves, Coordenador da Unidade de Produção de Mudas Auroras (UPMA) da Unilab, “a parceria entre Estado e Academia contribui para ampliar a participação da Universidade no território, servindo como um centro de referência na recuperação de áreas degradadas e na promoção da educação ambiental”. Dentre as espécies que estão sendo doadas, o professor destaca: “Jucá, Mororó, Aroeira, Ipê-roxo, Sabiá, Timbaúba, Jenipapo, Pitomba, Angico e Pajeú compõem o nosso kit de reflorestamento”.

A iniciativa privada também faz parte da Festa Anual das Árvores. A CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) doou 30 mil mudas de árvores nativas para a campanha, oriundas de seu viveiro na cidade de Pacoti. Colhendo os frutos dessas parcerias, a Festa Anual das Árvores bateu todos os seus recordes, atendendo a 152 municípios cearenses, 300 escolas públicas, 20 Unidades de Conservação Estaduais e centenas de AJAs. “Os viveiros são fundamentais para que consigamos atingir nossa meta. Nosso lema é todos unidos por um Ceará mais verde”, explica Sérgio Mota, educador ambiental da Sema.